quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Para Refletir - Tensão financeira

Encontrei neste blog o post abaixo: Leia Mateus 25.14-30: A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros. - Romanos 13.8 Por vários anos, nosso desejo foi simplificar nossa vida financeira. No entanto, as contas continuavam a chegar: lojas, cartões de crédito, financiamento de carro, uma hipoteca, depois outra. Nossas dívidas não chegaram a exceder nossa renda, mas havia a possibilidade de passarmos por grande dificuldade. Nós discutíamos e nos preocupávamos com dinheiro, e a tensão começou a afetar nossos relacionamentos em casa, no trabalho e até com Deus. A Bíblia nos diz para sermos bons despenseiros do Evangelho e das bênçãos de Deus, mas estávamos apertados demais financeiramente para conseguir pensar além da próxima etapa de pagamentos. Não conseguíamos pensar como despenseiros. Finalmente, decidimos pedir ajuda. Procuramos um consultor financeiro de nossa igreja e começamos a pagar as contas, destruir cartões de crédito e vender o que não era essencial, mas que tumultuava e trazia estresse às nossas vidas. Há algumas semanas, notei uma mudança no comportamento de minha esposa. Ela sorri mais, conversa sobre os momentos felizes de seu dia, reage a mim com amor e cumpre suas rotinas com mais alegria e entusiasmo. Eu gostaria de creditar isso ao fato de eu ser um bom marido, mas sei que a mudança é o resultado de colocar os princípios de Deus em ação em nossa vida financeira. Mateus 6.24 diz que não podemos servir ao mesmo tempo a Deus e ao dinheiro. Mas podemos servir a Deus no modo como usamos nosso dinheiro. E, quando o fazemos, o clima em nossa casa muda para melhor. No Cenáculo - Editora Cedro (Timothy J. Nadeau - Novo México, EUA) Oremos pelas pessoas seriamente endividadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email