segunda-feira, 25 de outubro de 2010

[Sbc-l] Maratona de Programação 2010 - Resultados

---------- Forwarded message ----------
From: Carlos E. Ferreira
Date: 2010/10/25
Subject: [Sbc-l] Maratona de Programação 2010 - Resultados


Prezados,

Aconteceu neste fim de semana a final brasileira da Maratona de
Programação na cidade de Joinville. A Universidade do Estado de Santa
Catarina (UDESC) foi a universidade organizadora da final, e o diretor
foi o Prof. Roberto Rosso. A Maratona de Programação é uma competição
de programação promovida pela SBC em parceria com a Fundação Carlos
Chagas, e os melhores times classificam-se para participar da final
mundial do ICPC. Nesta final participaram os 50 melhores times da
primeira fase, ocorrida em 18 de setembro em várias sedes espalhadas
pelo país. Além disso, foi convidada uma equipe formada por estudantes
do ensino médio, que participaram recentemente da IOI (International
Olympiad of Informatics) em Waterloo, Canadá.

Os times receberam 11 problemas que deviam ser resolvidos em 5 horas
de competição. Os programas dos competidores eram testados com uma
bateria de testes desconhecida deles, e apenas os que apresentavam a
resposta correta para todos os testes eram considerados no placar
final. Ganhava o time que resolvia o maior número de problemas. Como
critério de desempate existe uma fórmula que leva em conta o tempo que
os times levaram para resolver os problemas.

Os grandes campeões da Maratona de Programação 2010 foram o time da
UFPE - Razão Cruzada (é a sexta vez que a UFPE sagra-se campeã da
Maratona de Programação!). Os medalhistas foram:

1. UFPE - Razão Cruzada - 9 problemas (946 minutos)
2. ITA - Carteado - 9 problemas (1195)
3. ITA - EITA! - 8 problemas (879)
4. UFMG - SUDO - 8 problemas (1077)
5. POLI-USP - RGA - 8 problemas (1251)
6. IME-USP - Isso é tudo pessoal - 7 problemas (422)
7. UFPR - Grito da Trypanossoma - 7 problemas (680)
8. Unicamp - Alfa - 7 problemas (954)
9. UFRJ - AUHAUHUAHUHAUAH - 7 problemas (1066)
10. UFRJ - IRIARIARI BALOES MANO - 7 problemas (1068)

Os Garotos da OBI, convidados para participar, mas sem poderem
competir (afinal a Maratona é uma competição para instituições de
nível superior) resolveram 8 problemas em 846 minutos, o que os
colocaria na terceira posição! Vemos que teremos excelentes
competidores nos próximos anos!! Os "garotos" são Felipe Abella
(Campina Grande, PB), Caique Lira (Fortaleza, Ceará) e Renato Ferreira
Pinto Jr (São Paulo, SP).

Os melhores times do Brasil participarão no final de fevereiro das
finais mundiais do concurso de programação da ACM, o ICPC
(International Collegiate Programming Contest) que neste ano serão
disputadas no Cairo, Egito. Antes disso, com o apoio da Fundação
Carlos Chagas, haverá de 10 de janeiro a 4 de fevereiro um treinamento
para as equipes classificadas em São Paulo, como preparação para a
final mundial.

Parabéns a todos os times participantes e ao pessoal da UDESC pela
excelente acolhida e organização!

Abraços,

--
Carlos E. Ferreira
_______________________________________________
Sbc-l mailing list
https://grupos.ufrgs.br/mailman/listinfo/sbc-l

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Charada Lógica: Quem roubou o livro de receitas?

- Aqui está a forma para bolos - disse o Rei - agora você pode fazer as tortas.

- Sem uma receita? - perguntou a Rainha.

- Use a receita de sempre - falou o Rei impacientemente - as últimas tortas estavam deliciosas!

- Não posso - disse a Rainha. A receita está no meu livro de receitas e o livro de receitas foi roubado!

Bem, o suspeito mais provável era o Cozinheiro da Duquesa. E o livro de receitas foi de fato encontrado na cozinha da Duquesa. 

Os únicos suspeitos possíveis eram o Cozinheiro, a Duquesa e o Gato de Cheshire.

- O Gato de Cheshire roubou! - disse a Duquesa no julgamento.
- Oh, sim, eu roubei! - disse o Gato de Cheshire com um sorriso.
- Eu não roubei o livro de receitas - disse o Cozinheiro.

Descobriu-se que o ladrão tinha mentido e que pelo menos um dos outros tinha dito a verdade.

Quem roubou o livro de receitas?


quarta-feira, 12 de maio de 2010

Charada lógica: Estranhas relações

Minha vila, Muito Interessante, tem um padeiro, um cervejeiro e um açougueiro. Outro dia, eu estava conversando com a mulher do padeiro e ela comentou que estes três ofícios eram desempenhados pelo Sr. Padeiro, Sr. Cervejeiro e Sr. Açougueiro, mas nenhum deles tinha o emprego correspondente ao nome.

- É claro que todos sabem disso. Até um recém-chegado como eu! - respondi.
- Mas aposto que você não sabe que cada um dos homens se casou com a irmã de um dos outros dois. E nenhum deles casou com uma garota do mesmo nome que sua ocupação!

Qual o nome de solteira da mulher do açougueiro?

PS: Leia os comentários antes de tentar resolver esta...

Fonte: HENDERSON, Lol. Exercite sua Mente. Rio de Janeiro: Reader's
Digest, 2007.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Charada lógica: Quatro homens sábios

Quatro amigos - Sr. Branco, Sr. Preto, Sr. Marrom e Sr. Verde - se encontraram em um restaurante no Natal para trocar presentes. Cada um levou uma camisa colorida para dar a um dos demais, e cada pessoa recebeu uma camisa.

O barman só conseguiu lembrar dos seguintes fatos:
1. Nenhum dos homens deu ou recebeu uma camisa da mesma cor de seu nome.
2. O Sr. Branco deu uma camisa preta.
3. O Sr. Verde deu seu presente para o Sr. Preto.
4. As cores das camisas eram as dos nomes dos amigos.

Você consegue ajudar o barman a descobrir quem deu o quê para quem?

Fonte: HENDERSON, Lol. Exercite sua Mente. Rio de Janeiro: Reader's
Digest, 2007.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Festival Latinoamericano de Instalação de Software Livre

Festival Latinoamericano de Instalação de Software Livre
Local: Faculdades Santa Cruz - Campus Sede
Endereço: Rua Afiffe Mansur, 565 - Novo Mundo.
Website: http://www.flisol.net/FLISOL2010/Brasil/Curitiba
Data: Sábado, 24 de abril de 2010
Horário: Das 10h00m às 19h00m
Contato: flisol@debian-pr.org

Palestras:
Empreendedorismo com Software Livre e Software Aberto
PHP Universitário versus PHP Profissional
Porquê o Software Livre é bom para o Brasil?
PHP e Zend Framework: Controlando o Incontrolável
Desenvolvimento Web Ágil com Python e Django
Desenvolvimento Dirigido por Testes com JUnit

Oficinas:
GIMP
Wordpress

O FLISOL é um evento gratuito e não necessita de prévia inscrição de
participantes.

============================================================
Adolfo Neto
Web: http://www.dainf.ct.utfpr.edu.br/~adolfo
Twitter: http://twitter.com/adolfont
Mestrado em Computação Aplicada: http://ppgca.ct.utfpr.edu.br
============================================================

Charada lógica: Super-heróis

Os super-heróis A, B, C e D comparecem a uma conferência durante um
momento de calmaria na criminalidade mundial.

Eles usam crachás A, B, C e D para não se confundirem.

- Você percebeu - diz A para C - que cada um de nós quatro tem o
crachá errado? O que é pior, se nós dois trocássemos de crachás, a
nossa situação não melhoraria em nada. Não é mesmo? - continua A,
agora dirigindo-se ao super-herói que usa o crachá D.

- Ele tem razão - diz D ao que usa o crachá A.

Quem está usando qual crachá?


Fonte: HENDERSON, Lol. Exercite sua Mente. Rio de Janeiro: Reader's
Digest, 2007.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Charada lógica: O Jardim de Flores

Num certo jardim, toda flor é vermelha, amarela ou azul, e as três cores estão representadas.

Um especialista em estatística visitou certa vez o jardim e observou que cada vez que alguém recolhia três flores, pelo menos uma delas era vermelha.

Um segundo especialista visitou o jardim e observou que cada vez que alguém recolhia três flores, pelo menos uma delas era amarela.

Dois estudantes de lógica escutaram isso e se puseram a discutir. O primeiro estudante disse:
- Disto se conclui que cada vez que alguém recolhe três flores, uma é azul, certo?
O segundo estudante disse:
- Claro que não!

Qual dos dois tem razão, e por que?

Fonte: SMULLYAN, Raymond. Juegos para imitar a un pájaro imitador. Barcelona: Gedisa, 1989.

==========================================
Adolfo Neto
Web: http://www.dainf.ct.utfpr.edu.br/~adolfo
Twitter: http://twitter.com/adolfont
Mestrado em Computação Aplicada http://ppgca.ct.utfpr.edu.br
Departamento Acadêmico de Informática
http://www.dainf.ct.utfpr.edu.br
Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Fone: (41) 3310-4644 / Fax: (41) 3310-4646
==========================================

quinta-feira, 18 de março de 2010

Charada lógica: Um estudante engenhoso (e uma bela moça) - parte 2: Como ganhar as duas coisas

Esta charada é uma continuação de Um estudante engenhoso (e uma bela moça).

Há outra afirmação que o rapaz poderia ter feito, obrigando a moça a dar-lhe a foto e também um beijo.

Qual afirmação teria este efeito?

Fonte: SMULLYAN, Raymond. O enigma de Sherazade e outros incríveis problemas: das "Mil e uma noite" à lógica moderna. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

Charada lógica: Um estudante engenhoso (e uma bela moça)

Um estudante de lógica saiu certo dia com uma bela moça e disse a ela:

- Gostaria de pedir-lhe um pequeno favor. Vou fazer uma afirmação. Tudo o que peço é que, caso a minha afirmação seja verdadeira, voce me dê uma fotografia sua. Então, está combinado?

A moça concordou.

- Mas também - continuou o jovem - se me afirmação for falsa, quero que você garanta que não vai me dar uma foto sua. Combinado?

E a moça concordou novamente.

E então o rapaz, com muita inteligência, fez uma afirmação tal que a moça, depois de pensar por algum tempo, percebeu (com um prazer secreto) que, para manter a palavra, teria que dar ao rapaz não uma foto, mas um beijo!

Que afirmação teria esse efeito?

Fonte: SMULLYAN, Raymond. O enigma de Sherazade e outros incríveis problemas: das "Mil e uma noite" à lógica moderna. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.


sábado, 13 de março de 2010

Dicas para acabar com a procrastinação, por Rita Emmett

Dica 5: Dê a si mesmo uma recompensa
  • Estabeleça uma recompensa para você mesmo após terminar a tarefa.
  • Algo que você ama fazer mas que não tem tempo.
  • Algo que você vai fazer sem culpa após terminar a tarefa.
Exemplos:
  • Ligação para a família.
  • Ler um romance.
  • Ir ao cinema.
  • Ir a um concerto.
  • Assistir um filme.
  • Ir ao museu.
  • Ir a um parque, ao Zoológico.
  • Ficar no sofá assistindo TV.
A "recompensa" pode ser também algo que você faz normalmente mas que você não irá fazer até terminar a tarefa.
Por exemplo, você normalmente assiste a um certo programa de TV mas você diz para si mesmo que não vai assistir até terminar de pagar as contas do mês.
Ou, por exemplo, se você ama café e toma diariamente, a recompensa será só tomar café depois de terminar de escrever aquele projeto.


Fonte: Vídeo "The Power Of Rewards To Help You Stop Procrastinating", de Rita Emmet.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Método lógico e infalível para determinar a identidade de uma bruxa (Monty Pyhton)

Na página 41 do livro WAZLAWICK, Raul Sidnei. Metodologia da Pesquisa para Ciência da Computação. Rio de Janeiro: Campus, 2009

há o seguinte exemplo de mau raciocínio extraído de um filme do grupo inglês Monty Python:

Bruxas queimam e madeira também queima.
Madeira flutua na água assim como os patos.
Logo, se a mulher pesar tanto quanto um pato ela é feita de madeira.
Portanto, ela é uma bruxa.



Segundo o autor, o "raciocínio" vem de um trecho do filme Monty Python em Busca do Cálice Sagradoesta cena aqui. Ou clique aqui se quiser assistir com legendas em português.

Após assistir o trecho do filme e ler o diálogo completo, eu reconstruí o raciocínio da seguinte forma:

Bruxas são queimadas.
Madeira é queimada.
Portanto, bruxas são feitas de madeira.

Madeira flutua na água.
Patos flutuam na água.
Portanto, se uma mulher pesar tanto quanto um pato ela é feita de madeira.

Obviamente, as duas conclusões (após os indicadores de conclusão "portanto") não são conseqüência das duas premissas que vem antes delas.

No filme, após chegarem ao método que detecta bruxas, a mulher que está sendo acusada de ser bruxa é pesada numa balança juntamente com um pato.

A balança indica que os dois tem o mesmo peso.

Daí todos concluem que a mulher é uma bruxa. E decidem queimá-la.

E a própria mulher concorda com o veredicto dizendo:
- É justo.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Aprovados em Engenharia de Computação e Sistemas de Informação - UTFPR Campus Curitiba - Terceira Fase do SISU


Curso: Engenharia da Computação

Quantidade de candidatos aprovados: 11
Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ALEXANDRE LOBAO BILYNSKYJ200922815678Integral
ANDERSON RICARDO MARQUES200921980747Integral
ANDRE LUIZ TORRENS200922564260Integral
CAMILA JANISKI GUESSER200921202281Integral
CELSO ALEX SOUZA KAKIHARA200920959716Integral
FELIPE DE LIMA MARSON200920899226Integral
FLAVIO SHUJI NAKANE200922950340Integral
MATHEUS SILVA ARAUJO200922650422Integral
MAYARA REGINA LORENZI200920567601Integral
RENAN TAIZO NAKASHIMA200923424802Integral
THAINA PACHECO MONTEIRO200923958595Integral


Curso: Sistemas de Informação

Quantidade de candidatos aprovados: 12
Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ALEX AUGUSTO KELM200923046819Integral
ANIBAL GUIMARAES JUNIOR200921014431Integral
DIEGO RAFAEL KRUGER SCHMIDT200920998987Integral
EDUARDO FISCHER RANZI200923554036Integral
FERNANDO CESAR KRUGER FILHO200922176364Integral
GABRIEL GANDARA200920830427Integral
JOAO PAULO DE CARVALHO200921201327Integral
LUCAS BUENO200921611138Integral
MARYELLEN CAVASSIN200921359557Integral
RICHARD CLEVERTON WAGNER200920378476Integral
ROGERIO DE CARVALHO VENTURA200922456644Integral
SANTIAGO GABIN DE SOUZA200921132961Integral

quarta-feira, 3 de março de 2010

Charada lógica: Como dormir?

Se uso touca de dormir, tiro meus sapatos.
Se não uso minha touca de dormir eu visto meu pijama.
Se uso a touca de dormir, sem usar os sapatos, eu uso meus óculos també́m.
Se não uso o pijama, uso minha touca de dormir.
Mas se não é́ verdade que nem uso a touca de dormir, nem os sapatos, então eu uso meus óculos.
Hoje à noite não uso os óculos.
Entã̃o, uso o pijama ou não?
Fonte: http://www.inf.ufrgs.br/~mrpritt/lib/exe/fetch.php?media=inf05508:e01.pdf

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Aprovados em Engenharia de Computação e Sistemas de Informação - UTFPR Campus Curitiba - Segunda Fase do SISU

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO
Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ALAN RIBEIRO200921690596Integral
ANA CAROLINA CAVALCANTI DE MENEZES200922087988Integral
ANDERSON PAZ DE ALBUQUERQUE200920523213Integral
ANDRE LUIZ COSTANTINO BOTTA200920044673Integral
BRUNO RESENDE PERRY DE SAMPAIO200920189082Integral
DAVID KIL200921667128Integral
FABRYCIA PATTA KESSLER200921338385Integral
FELIPE ORTOLAN CABRAL200920139883Integral
FLAVIENE SCHEIDT DE CRISTO200920730765Integral
GABRIEL RESENDE FERRARI200922283737Integral
GEISON AUGUSTO DARTORA200923341714Integral
GUSTAVO HENRIQUE PACANARO200920685578Integral
HADRYEL RUDA ACIOLI HOLANDA200922650605Integral
NICHOLAS ALEXANDER DRABIK DE ALMEIDA200922567022Integral
PEDRO ERNESTO AMARAL DOS SANTOS200921217766Integral
RODRIGO FREITAS LEITE200922194235Integral
SAMUEL VICENTE FRANCISCON ELIAS200920407973Integral
SANDERSON DUTRA DA COSTA200920902619Integral
STEFAN CAMPANA FUCHS200921581191Integral
THALES PAULI FAIS200922064082Integral
THIAGO BELLO DE MENEZES200924665868Integral
VANESSA BRAGANCA WREZINSKI200921066929Integral
VINICIUS PLACERES VANDERLEY200921577106Integral


SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ANDRE CAMARGO COSTA200921303474Integral
CAIO VINICIUS GARCIA MORALES200921458869Integral
DANILO CAMARGO DELGADO200921019396Integral
DAYRA LIZ MILLEO COSTA KWITKO200922670993Integral
ERNANI WILLEMBERG RIBEIRO200923369752Integral
FABIO QUIRGO COELHO200922051428Integral
FERNANDA SALOMON MENDES200923066705Integral
GABRIEL JOSE LAZARINE200920085116Integral
GISELE JULIA CASSIANO DOS SANTOS200922207886Integral
HENRIQUE GONCALVES BEIRA200920318241Integral
JOAO PAULO APOLINARIO PASSOS200920023287Integral
LEONARDO FRANCHI ZECLHYNSCKI200921634206Integral
LUIZ PHILIPPE MORO DO CARMO200921430759Integral
MARIO SERGIO RODRIGUES200921881273Integral
STEPHANIE CAROLINE MEYER DE QUADROS200921773499Integral
VINICIUS PFLANZER DE OLIVEIRA200920318128Integral
VINICIUS SCAQUETTI TAVARES200923584807Integral


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Charada lógica: Quem é Miguel?

Existem dois gêmeos idênticos. Um sempre mente (ou seja, é mentiroso) e o outro sempre diz a verdade (ou seja, é verdadeiro).

Um dos gêmeos se chama Miguel. Não sabemos o nome do outro gêmeo.

E ninguém sabe se quem mente é Miguel ou o outro irmão.

Suponha que você encontre os dois irmãos e queira descobrir qual deles é Miguel. E você só pode fazer uma pergunta a um deles, e a pergunta tem que ser respondida por sim ou não. Além disso, a pergunta não pode ter mais de três palavras.

O que você perguntaria?

Por exemplo, se você perguntar a um dos dois "Você é Miguel?" não vai funcionar; quer a resposta seja sim ou não você não vai poder concluir nada, pois você não sabe se o irmão que te respondeu está mentindo ou não.

Se perguntarmos "Água é molhada?" também não vai adiantar. A única coisa que você vai descobrir é quem é o verdadeiro e quem é o mentiroso, mas não quem é Miguel.

Já a pergunta "Você é mentiroso?" será inútil.  A resposta será sempre não...

Então, que pergunta vai funcionar para descobrir quem é Miguel dentre os dois gêmeos?



Adaptado a partir do conteúdo das páginas 15-16 do livro:

SMULLYAN, Raymond. Alice no País dos Enigmas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

A técnica do mínimo, Max Gehringer

Existe uma estatística baseada mais no bom senso do que na técnica: a regrinha dos 5%. Segundo essa regra, de tudo o que nós escutamos, vemos, falamos, lemos ou escrevemos, apenas 5% realmente interessam. O resto é descartável.

Da mesma forma, de cada 100 estagiários contratados por empresas, somente 5 chegarão a cargos de chefia. De cada 100 pequenos negócios abertos, somente 5 se transformarão no sucesso que o dono sonhava. De cada 100 bons alunos, somente 5 repetirão na vida profissional o bom desempenho que tiveram na escola.

A mesma regra vale para o trabalho. Se nós passamos 40 horas por semana em uma empresa, durante apenas 5% do desse tempo - ou duas horas - estaremos fazendo alguma coisa pela qual poderemos ser lembrados no futuro. As outras 38 horas são gastas em tarefas de rotina ou em bate-papos inúteis.

Essa lição da importância dos 5% eu devo au meu saudoso professor Wantuil. No primeiro dia de aula, o professor Wantuil adentrava a classe, sentava-se à mesa e ficava em silêncio, enquanto os alunos - naquela tradicional rebeldia da juventude - ignoravam sua presença e ficavam falando alto e fazendo algazarra. Alguns minutos depois, o professor Wantuil se levantava, na maior tranquilidade, e dizia: "95% de vocês não vão chegar a lugar algum na vida. Serão fracassados que ficarão reclamando que o mundo não é justo. Logo, eu não tenho nada a ensinar para vocês. Continuem com a bagunça. Se quiserem faltar às aulas, não tem problema, eu dou presença. Eu estou interessado em dar aula apenas para aqueles 5% que serão um sucesso." E a classe imediatamente ficava em silêncio, porque todo mundo se considerava dentro dos 5%.

A lição funcionou perfeitamente, no caso do professor Wantuil. Eu devo ter tido uns 100 professores na vida, e ele é um dos 5 de quem eu me lembro.

Fonte: ROMÃO, Cesar et alli. Superdicas para ensinar a aprender. São Paulo: Saraiva, 2009. p. 77-78.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Charada lógica: Quem roubou a geléia?

"PRIMEIRA HISTÓRIA

- Que tal nos preparar umas tortas saborosas? - perguntou o Rei de Copas à Rainha de Copas num dia fresco de verão.

- De que adianta fazer tortas sem geléia? - retrucou a Rainha, furiosa. A geléia é a melhor parte!

- Então, use geléia - disse o Rei.

- Não posso! - gritou a Rainha. Minha geléia foi roubada.

- É mesmo!?! - disse o Rei. Isso é muito grave! Quem a roubou?

- Como é que você espera que eu saiba quem a roubou? Se soubesse, eu a teria recuperado há muito tempo e, de quebra, teria a cabeça do patife!

Bem, o Rei mandou seus soldados explorarem a região em busca da geléia perdida, e ela foi encontrada na casa da Lebre de Março, do Chapeleiro Louco e do Leirão. Todos os três foram imediatamente detidos e julgados.

- Ora, ora! - exclamou o Rei no julgamento. Quero chegar ao fundo dessa história! Não gosto de gente entrando na minha cozinha e furtando minha geléia!

- Por que não? - perguntou um dos porcos-da-índia.

- Abafem esse porco-da-índia! - gritou a Rainha. O porco-da-índia foi prontamente abafado. (Quem leu as Aventuras de Alice no País das Maravilhas há de estar lembrado do sentido da palavra abafar: os oficiais da corte puseram o porco-da-índia dentro de um saco de lona cuja boca era amarrada com cordões, e sentaram em cima dele.)

- Pois muito bem - disse o Rei, depois de serenada a comoção do abafamento do porco-da-índia -, quero chegar ao fundo dessa história!

- O senhor já disse isso - observou um segundo porco-da-índia (e também foi prontamente abafado).

- Por acaso você roubou a geléia? - perguntou o Rei à Lebre de Março.

- Eu nunca roubei a geléia! - defendeu-se a Lebre de Março. (A essa altura, todos os porcos-da-índia restantes aplaudiram, e todos foram prontamente abafados.)

- E quanto a você? rugiu o Rei para o Chapeleiro, que tremia feito vara verde. Acaso é você o culpado?

O Chapeleiro não conseguia emitir uma palavra; apenas ficou parado ali, com a respiração entrecortada, bebericando seu chá.

- Se ele não tem nada a dizer, isso só faz provar sua culpa - disse a Rainha -, portanto, cortem-lhe a cabeça imediatamente!

- Não, não! - implorou o Chapeleiro. Um de nós a roubou, mas não fui eu!

- Tomem nota disso! - disse o Rei ao júri. Essa prova pode vir a ser muito importante!

- E que tal você? - prosseguiu o Rei, dirigindo-se ao Leirão. Que tem a dizer sobre tudo isso? A Lebre de Março e o Chapeleiro estão dizendo a verdade?

- Pelo menos um deles está - respondeu o Leirão, que então caiu no sono pelo resto do julgamento.

Como revelaram investigações posteriores, a Lebre de Março e o Leirão não estavam ambos dizendo a verdade.

Quem roubou a geléia?"

Extraído das páginas 19-20 do livro:

SMULLYAN, Raymond. Alice no País dos Enigmas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.

Responda nos comentários. Se estiver correta sua resposta será publicada.



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Mensagem do professor Carlos Eduardo Ferreira (IME-USP) sobre a participação do Brasil na Final Mundial da Maratona de Programação (ICPC)

Olá,
Na semana passada ocorreu em Harbin, China, com uma temperatura sempre abaixo de -10 graus Celsius, a final mundial do ICPC da ACM (International Collegiate Programming Contest), a competição para a qual a Maratona de Programação é classificatória. A Maratona de Programação é um evento realizado pela SBC em parceria com a Fundação Carlos Chagas que reuniu, em 2009, 410 times de 145 instituições de ensino brasileiras.

Sete times brasileiros qualificaram-se para representar o país na final mundial do ICPC. Com o apoio da Fundação Carlos Chagas realizamos em São Paulo de 4 a 26 de janeiro um treinamento intensivo para a competição, com a participação, inclusive, de um técnico de uma das principais equipes russas da competição. E o treinamento mostrou bons resultados. Tivemos dois times que resolveram 5 problemas dos 11 propostos (a equipe campeã resolveu 7 problemas): a equipe da UFPE e do IME-USP. Ambas terminaram a competição em 14o. lugar, empatadas com outras instituições de renome internacional (como MIT, Carnegie Mellon, Cornell, etc). A equipe da UFPE sagrou-se campeã entre os times latino-americanos, título que o Brasil não conquistava desde 2005. Duas equipes brasileiras ficaram com 4 problemas na 36a. colocação: o IC-Unicamp e o ITA. Os times da UFSC e UFS fizeram 3 problemas e o da PUC-Rio resolveu 2 problemas. Foi um desempenho excelente do grupo brasileiro, e por muito pouco não figuramos entre os medalhistas da competição. O resultado completo pode ser visto:

http://cm.baylor.edu/ICPCWiki/Wiki.jsp?page=Results%20World%20Finals%202010

A Maratona de Programação vem se consolidando ano a ano como um evento de grande sucesso no país, e estamos caminhando para ter equipes bem colocadas em nível mundial. Os resultados deste ano são uma mostra de que isso está muito próximo.

A competição em 2010 terá novamente duas fases. A primeira, distribuída pelo país, ocorre em 19 de setembro. A final brasileira ocorrerá em Joinville, nos dias 23 e 24 de outubro. A competição será classificatória para a final mundial do ICPC de 2011, que ocorrerá no Cairo, Egito! Formem suas equipes!! Participem!

Aproveito para parabenizar os técnicos e competidores de todas as equipes que foram à final mundial e agradecer o apoio que temos recebido da Fundação Carlos Chagas, nossa parceira no evento desde 2006.

--
Carlos E. Ferreira
Fonte: https://grupos.ufrgs.br/pipermail/sbc-l/2010-February/010008.html

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Charada lógica: O primeiro julgamento

Na estória "A Dama ou o Tigre?" de Franck Stockton, um prisioneiro deve escolher entre dois quartos: um contém uma dama e o outro contém um tigre. Se ele escolher o primeiro, casa-se com a dama; se escolher o segundo, ele (provavelmente) será devorado pelo tigre.

O rei de uma certa região leu a estória e teve uma ideia:
- É a estratégia perfeita para experimentar com meus prisioneiros! Disse ele certa vez para um de seus ministros.

- Porém, eu não deixarei ao cargo da sorte. Colocarei placas nas portas dos quartos e direi certos fatos ao prisioneiro sobre as placas. Se o prisioneiro for esperto e souber raciocinar logicamente, ele irá salvar sua vida -- e ganhará uma bela noiva com um bom dote!

- Ideia excelente! Disse o ministro

No primeiro dia aconteceram três julgamentos. Nos três o rei explicou para o prisioneiro que cada um dos dois quartos continha uma dama ou um tigre, mas poderiam haver tigres nos dois quartos, ou damas nos dois quartos, ou, ainda, talvez num quarto haja um tigre e no outro uma dama.

O Primeiro Julgamento

(...)
- Como eu faço para escolher um quarto? Perguntou o prisioneiro.

O rei apontou para as placas nas portas dos quartos:

PLACA DO QUARTO 1: Neste quarto há uma dama, e no outro quarto há um tigre.

PLACA DO QUARTO 2: Em um destes quartos há uma dama, e em um destes quartos há um tigre.

- O que as placas dizem é verdade? Perguntou o prisioneiro.
- Uma das placas diz a verdade, mas a outra é falsa.

Se você fosse o prisioneiro, a porta de qual quarto você abriria (supondo, claro, que você prefira a dama ao tigre)?

Fonte: A Dama ou o Tigre?, de Raymond Smullyan

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Alunos aprovados em Engenharia de Computação e Sistemas de Informação no DAINF-UTFPR-Curitiba

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ALAIN DUBUS PINHEIRO CARVALHO200922981042Integral
ALAN RIBEIRO200921690596 Integral
ALISSON POLI DE CARVALHO200921435809Integral
AMANDA DE LIMA RODRIGUES 200923661755Integral
ANTONIO VINICIUS KANDA DE OLIVEIRA200922779807Integral
BRAULIO HENRIQUE ORION UCHOA VELOSO PINTO200920841176Integral
BRUNO CAMPERA200922995903Integral
CARLOS EDUARDO LEMES DE SOUSA GRELL SILVA200922149722Integral
CARLOS SILVIO RAMOS POITA 200920332695Integral
CLAUDIO TOLEDO FILHO200920988799Integral
DAYAN RAISA BECKER SIEDLECKI200922040684Integral
FABIANI DE SOUZA200921513625Integral
FELIPE DE PAIVA MIRANDA200920166316Integral
FERNANDO CURY GORODSCY200921737374Integral
GABRIEL BORGES200920038700Integral
GUILHERME BARDUCHI DE LIMA200921677380Integral
GUILHERME LIMA DO PRADO200920966264Integral
ICARO GRANDESO RIBEIRO200920224246Integral
JADY PAMELLA BARBACENA DA SILVA200920441542Integral
JOSE ERNESTO ALMAS DE JESUS JUNIOR200921187501Integral
JULIA BONATO PERES200922358089Integral
JULIANA RODRIGUEIRO CLAVISIO PEREIRA DE OLIVEIRA 200922252211Integral
KAYA SUMIRE ABE200923570476Integral
LARISSA MARTINS HENRIQUE200923079923Integral
LEANDRO VINICIUS SILVA FORNECK200920469989Integral
LEONARDO JOSE CONSONI200922975702Integral
LUCAS DESTEFANI FABRI200921881043 Integral
MARCIO RODRIGUES DE ALMEIDA200924466563Integral
MARINA COIMBRA VIVIANI 200920366938Integral
MATHEUS CINTRA GONCALVES200921690937Integral
PABLO AUGUSTO GONCALVES DE FREITAS200920956253Integral
PATRICIA MELCHIADES DE HOLANDA200922878563Integral
PEDRO ALBERTO DE BORBA200921779318Integral
ROGERIO BAUTZ200922654460Integral
RUI PIMENTEL LEITE200920071796Integral
THIAGO DA SILVA ARRUDA 200922485337 Integral
THOMAS PIRAJA HANSEN200920500532Integral
TIAGO VILELA TAPPARO 200920414519Integral
VICTOR MOREIRA DOS SANTOS200920744500Integral
VINICIUS ALEXANDRE CARRASCHI200920429402Integral
VITOR MACIEL GONCALVES200922716307Integral
VITOR MOTA FYLYK200920166795Integral
WALDIR MARIN NETO200920894362Integral
ZENOBIO SALES PINHEIRO JUNIOR200920716188Integral




SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Nome do CandidatoCód. Inscrição do EnemTurno
ALYSSON HENRIQUE URBANSKI200921100094 Integral
ANDERSON RICARDO MARQUES200921980747Integral
ANDRE DUARTE GAVA 200922891534Integral
ANDRE XIAN MING CHANG200920596647Integral
AROLDO NICACIO DA SILVA200920516732Integral
BRENO AUGUSTO CAMARGO DOS SANTOS200922777203Integral
BRUNO TOKARSKI DE CARVALHO200922461910Integral
CELSO VILLELA BATISTA JUNIOR200922861504 Integral
CLEVERTON ROGER DE LIMA200924237835Integral
COLIN CLARK SILVEIRA GONCALVES 200923989996Integral
DANIEL VICTOR DA COSTA VALENCA200920546296Integral
DEBORA SUEMI SHIMABUKURO CASIMIRO200920799702Integral
ENELISE BARRETO DE ALMEIDA200922534890Integral
EZEQUIAS FERNANDES200921338233Integral
FABIO KENDI KUNITAKE200921387958Integral
FABIOLA PIEDADE TANYERI200920173133Integral
FABIO RODRIGUES DOS SANTOS 200921922248Integral
FABRYCIA PATTA KESSLER200921338385Integral
FELIPE CHAGAS LIMA ZAKSZEWSKI200922950653Integral
FRANCISCO ALBERNAZ MACHADO VALERIO200921509145Integral
GABRIEL ADAO SANTOS DA CRUZ200924238266Integral
GEOVANI DE SOUZA SCOSSABIA200920396512 Integral
JOAO PAULO DE OLIVEIRA COSTA200920574658Integral
KARIN ANGELA ANGELITA ANDRADE 200921754201Integral
LUCAS DISSENHA ORTOLAN200920550847Integral
LUIZ FERNANDO FERRAZ200923808794Integral
MARCELO REGINATO DA SILVA200921553433Integral
MARIANE FELIX DA SILVA200923074973Integral
NICHOLAS ALEXANDER DRABIK DE ALMEIDA200922567022Integral
NILSON SANGY JUNIOR200920426356Integral
PEDRO DE CAMARGO SARAIVA200923740643 Integral
PIETRO LUCAS AGNER GARMATTER200921521432Integral
RAFAEL TORRES VIDAL DA COSTA 200921049111Integral
RAYANA FRIDLUND200923514116Integral
RODRIGO FREITAS LEITE200922194235Integral
RUBEN SALOMAO GOMES DA SILVA200920179645Integral
SAULO ALVES DE BRITO200920153119Integral
SYLVIO ALEXANDRE BIASUZ BLOCK200923672718 Integral
TAISE RAUEN200923971901Integral
TATIANE GOMES GUIMARAES 200920782241Integral
THALITA MALUCELLI DE MORAES KADLEC200921222962Integral
THIAGO ROSCIA CERDEIRO DE LIMA200922787841Integral
VANESSA LAZARIN DE SOUZA200922952097Integral
WILLIAN FUNKE200920218304Integral


Fonte: http://sisu.mec.gov.br

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Charada lógica: Fantasia de garça

Nenhum  gato fantasiado de garça é antissocial.
Nenhum gato sem rabo brinca com gorilas.
Gatos com bigodes sempre se fantasiam de garça.
Nenhum gato sociável tem garras rombudas.
Nenhum gato tem rabo a menos que tenha bigodes.

Portanto:

Nenhum gato com garras rombudas brinca com gorilas.

A dedução é logicamente correta?


Dê a resposta para a charada acima nos comentários do blog e ganhe o prazer de ter sido o primeiro a responder corretamente (publicarei aqui o nome).

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Charada lógica: Cavaleiros e Patifes I

Existe uma ilha onde todos os habitantes são ou "cavaleiros" ou "patifes". Os cavaleiros sempre falam a verdade e os patifes sempre mentem.

Três dos habitantes da ilha (A, B e C) estavam juntos num jardim.

Um desconhecido passou e perguntou a A:
- Voce é um cavaleiro ou um patife?

A respondeu baixo, e o desconhecido não conseguiu entender o que ele disse.

O desconhecido então perguntou a B:
- O que foi que A disse?

B respondeu:
- A disse que ele é um patife.

Neste momento o terceiro homem, C, disse:
- Nao acredite em B, ele está mentindo!

A questão é: O que são B e C, cavaleiros ou patifes?

Fonte: Qual é o nome deste livro?, de Raymond Smullyan

Charada lógica: Para que retrato estou olhando?

"Um homem estava olhando para um retrato. Alguém perguntou a ele:
- De quem é esta foto que você está vendo?
Ele respondeu:
- Irmãos e irmãs eu não tenho, mas o pai deste homem é filho do meu pai. ('O pai deste homem' significa, obviamente, o pai do homem na foto).

Para a foto de quem o homem estava olhando?"

Fonte: Qual é o nome deste livro?, de Raymond Smullyan

Charada lógica: Encontro alienígena

A espaçonave Indefensible orbita o planeta Noncomposmentis, quando o capitão Quirk e o sr. Crock são teletransportados para a superfície.
– Segundo o Guia turístico intergaláctico, há duas espécies de extra-terrestre neste planeta – diz Quirk.
– Correto, capitão. Veracitors e tagarelix. Todos falam galáxico, e podemos distingui-los pelo modo como respondem às perguntas. Os veracitors sempre dizem a verdade, e os tagarelix sempre mentem.
– Mas, fisicamente...
– ...São indistinguíveis, capitão.
Quirk ouve um barulho e se vira, encontrando três alienígenas que se aproximam furtivamente. Parecem idênticos.
– Bem-vindos a Noncomposmentis – diz um dos ETs.
– Obrigado. Meu nome é Quirk. E vocês são... – Ele faz uma pausa. – Não faz sentido perguntar os nomes deles – murmura. – Pelo que sabemos, não serão os nomes certos.
– Isso é lógico, capitão – diz Crock.
– Como não sabemos falar galáxico muito bem – improvisa Quirk –, espero que não se importem se eu os chamar de Alfy, Betty e Gemma. –Vira-se então para Crock e sussurra: – Não que saibamos o sexo deles, além de tudo.
– São todos hermandrofemíginos – diz Crock.
– Que seja. Agora, Alfy: a que raça pertence Betty?
– Tagarelix.
– Ah. Betty: Alfy e Gemma pertencem a raças diferentes?
– Não.
– Certo... Como são faladores, hein? Hmm... Gemma: a que raça pertence Betty?
– Veracitor.
Quirk faz que sim, com um ar de entendido.
– Muito bem, está resolvido, então!
– O que está resolvido, capitão?
– A que raça cada um pertence.
– Entendo. E as raças são...?
– Não faço a menor ideia, Crock. Você é que deveria ser o lógico aqui!


Dê a resposta para a charada acima nos comentários do blog e ganhe o prazer de ter sido o primeiro a responde corretamente (publicarei aqui o nome). A resposta consiste em dizer quais são as raças de Alfy, Beta e Gemma e justificar.

Extraída do livro Almanaque das Curiosidades Matemáticas, de Ian Stewart (compre este livro pois é muito bom!).

PS: A resposta correta já foi dada. Leia o comentário. Foi o Lucas quem acertou. Parabéns!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Trecho de "A Derrota dos Intelectuais", de Stephen Kanitz

(...)

Todo país precisa de pessoas pensantes de várias disciplinas para, juntas, encontrar soluções para suas aflições. Os Estados Unidos devem muito a seus think tanks, como Brookings Institute, NBER, Russell Sage Foundation, muitos criados em 1910 e que contribuíram para o desenvolvimento do país. Leiam The Idea Brokers, de James A. Smith. Talvez seja por isso que o Brasil está à deriva, sem rumo e sem projeto. Pesquisem os sites de nossas principais universidades e procurem as "soluções para a corrupção", "soluções para os juros altos", "soluções para a questão da previdência", "soluções para fazer o Brasil crescer".


Quando muito, encontraremos papers de um professor ou outro, raramente uma solução multidisciplinar incluindo direito, economia, administração, demografia, sociologia, medicina, atuária, só para citar as áreas que deveriam se reunir para achar uma saída para a previdência, por exemplo.


Nossos planos de combate à inflação não foram criados por universidades com o concurso de psicólogos, contadores de custos, administradores, advogados, publicitários, economistas de várias escolas, como deveria ter ocorrido. O mais dramático dos planos, o Plano Collor, foi elaborado às pressas por três economistas enfurnados num hotel.


O cerne do conceito de universidade é justamente congregar intelectuais num mesmo lugar ou "universo", para que eles pesquisem e proponham soluções em conjunto. Se fosse para todos ficarem enfurnados em suas faculdades, não necessitaríamos de universidades. Quando eles assinam algo em conjunto, são muitas vezes abaixo-assinados ou artigos que não vão além da crítica, destrutiva de preferência, ou platitudes como "precisamos aumentar os gastos com a educação".


Nossos intelectuais, com notórias exceções, têm muita dificuldade para desenvolver trabalhos em grupo. A grande maioria é no fundo individualista, egocêntrica, vaidosa e persegue seus interesses pessoais de pesquisa. Muitas das qualidades que eles próprios criticam e odeiam.


No setor privado, quem não sabe trabalhar em equipe ou em grupo não mantém o emprego nem um dia sequer. Não é esse tipo de intelectual de que o Brasil desesperadamente necessita. Intelectuais custam caro. Sustentá-los para que fiquem pensando por nós nas faculdades é um luxo que somente países desenvolvidos têm condições de custear. Nossos intelectuais têm de mostrar mais eficiência e capacidade de cooperação entre si. Num país pobre, eles precisam justificar cada centavo que o povo neles deposita. Um recente estudo da OCDE mostra que o Brasil é o país que mais gasta com universidades e não tem o retorno que deveria.


Este silêncio, essa flagrante omissão no especificar soluções multidisciplinares, em entrar nos detalhes, a tendência de ser simplesmente contra alguma coisa, não justifica o salário. Corremos o risco de o povo, os políticos, os governantes, não mais acreditarem na manutenção da classe intelectual.

Leia o texto completo em http://bit.ly/bBg2s0

Medico Luiz Schirmer (assunto do Globo Repórter de 29/01/2010) sobre como trata os pacientes

(...)

O paciente que voltou para uma nova consulta ficou impressionado. Schirmer lembra o nome de todos os pacientes, diz que não os trata como um número.

"Eu exerço a medicina como uma profissão humana. Se eu atendo uma criança, eu sinto que aquela criança é o meu netinho. Se é uma pessoa de meia idade, eu imagino que é o meu filho. Se é uma pessoa da minha idade eu imagino que é meu irmão. E eu sinto que a pessoa sente esta empatia", diz Schirmer.

(...)

Fonte: http://bit.ly/aNnovW

Mais sobre Luiz Schirmer em: http://bit.ly/bIosDi

Paco, ser pára-quedista, militar ou civil é uma experiencia maravilhosament e gratificante. Ninguem melhor que eu para dizer. Filho de família pobre do interior de Minas Gerais, fui para o Rio de Janeiro com 10 anos . Comi o pão que o diabo amassou. Aos 17 anos eu era semi analfabeto e entregava compras de um armazem cujo dono era um Portugues que dizia estar me ajudando . Não me pagava salário algum e ficava com a metade da gorjeta que eu ganhava. Belo dia vi um caminhão do exército parar junto a uma das grandes palmeiras existentes da rua Paisandu, no flamengo e encostar nela uma pequena escada. Parei para observar,pensando que ele iria cortar a palmeira. Lógico que o soldado não fez isso. Apenas afixou nela um cartaz que mostrava um soldado saltando de paraquedas e umas frazes escritas. Não consegui ler, fiquei curioso. Por sorte passava um amigo e pedi que ele lesse para mim.

SÊ PÁRAQUEDISTA E ORGULHA-TE DE TI MESMO. DOS CÉUS TEU HORIZONTE É MAIOR E TUA PÁTRIA É MAIS TUA. TROPA DE VOLUNTÁRIOS. APRESENTA-TE NO PR-20 EM DEODORO- VILA MILITAR DE 30 DE NOVEMBRO A 10 DE JANEIRO

Falei com o soldado. Pensei que se conseguisse entrar minha vida estaria resolvida, teria roupa ( Farda ) casa ( Alojamento ) e comida e incrível, ainda receberia um soldo.

Apresentei-me, consegui, fui matriculado compulsoriament e na Escola Regimental Rosa da Fonseca, na Vila Militar, onde após a lida diária fui aprender a ler e concluí o curso primário. Fui promovido a Cabo,Fiz o Artigo 99 e concluí o ginásio, promovido a 3° Sgt, Fui o primeiro Campeão Brasileiro de Paraquedismo em 1964, realizei no exército mais de 1000 saltos Fui um dos sgts mais especializados do exército, Mestre de saltos, Comando, Dompsa, Especialista, Forças Especiais etc. Aos 26 anos fui o Sub tenente mais jóvem do exército.Continuei os estudos, Estudei medicina fiz concurso e entrei para a Escola de Saúde do Exército, 1° Tenente Médico,3 anos depois Capitão. Neste tempo continuei sempre saltando como civil num clube que fundamos OS Meteóros

Como podes ver, minha vida começou com o pára-quedismo.

Assim que aprendi a ler, lí o que estava escrito bem grande na entrada do quartel

QUERER É PODER

Gisele Bündchen teve seu filho em casa.

Leiam e vejam em http://bit.ly/crgOj1

Gisele Bündchen conta como foi o parto normal e diz não ter babá

Fantástico traz entrevista exclusiva com a supermodelo brasileira, uma das mulheres mais belas do mundo. Ela revela que teve o filho de parto natural, dentro da banheira de casa e sem anestesia.

(...)

No dia 8 de dezembro do ano passado, jornais do mundo inteiro divulgaram o nascimento do bebê. Disseram que ele nasceu em um hospital em Boston, mas Gisele revelou para o Fantástico que teve o parto em casa.

"O meu foi na banheira. Foi um parto na água. É que eu me preparei muito. Eu queria muito ter um parto em casa, sempre achei muito importante. Eu queria ter muita consciência na hora do parto. Eu queria estar consciente e presente do que estava acontecendo. Eu não queria estar dopada, anestesiada. Eu queria sentir, eu queria estar presente. Então, eu fiz bastante preparo. Eu fazia yoga bastante antes do parto. Eu fazia bastante meditação. Então, eu consegui ter um parto super tranquilo em casa. Ele nasceu super tranquilo. Ele é um anjinho por causa disso. Ele nasceu, não chorou, ele ficou o tempo inteiro no meu colo. Então, ele nunca saiu de perto de mim. A minha mãe estava lá. Meu marido, minha mãe e a parteira."

"Eu vou te falar uma coisa, não foi dolorido nem um pouco, porque, durante todo o tempo, a minha cabeça estava tão focada. A cada contração era assim: 'o meu bebê está mais perto, ele está mais perto'. Então, não foi aquela coisa assim: ai que dor! Com cada contração, ele está chegando mais perto de mim. Eu transformei aquela sensação intensa que acontece para todo mundo, em uma esperança de ver ele chegar mais perto. O trabalho de parto durou oito horas".


(...)


Para quem não conhece, um dos maiores especialistas em parto na água no Brasil é o Dr. Adailton Salvatore Meira.

Novidades do professor Valdemar Setzer


There is a new comment on the post "Resposta ao professor Valdemar Setzer".
http://drang.com.br/blog/2008/12/reposta-ao-professor-valdemar-setzer/

Author: Valdemar Setzer
Comment:
Olá a todos,
A contribuição do Adolfo Neto, que me foi comunicada pelo sistema do blog por e-mail, levou-me a ler toda essa discussão novamente.
É muito interessante notar como várias pessoas estão tão dominadas pela tecnologia que não conseguem encará-la com objetividade. Mas o que eu queria mesmo dizer hoje é que há tempos terminei a resenha sobre o livro do Richard Dawkins, _The God Delusion_. Em meu site, ela encontra-se em

http://www.ime.usp.br/~vwsetzer/review-the-god-delusion.html

e foi publicada agora em janeiro pela excelente revista eletrônica Southern Cross Review.

Tenham dó das crianças e adolescentes. Eles nunca foram atacados de maneira tão agressiva e ampla quanto agora. Sim, como foi comentado por alguém os tempos mudaram -- do ponto de vista humano psicológico e psíquico, para muito pior. E vai continuar a piorar, o que exigirá cada vez mais proteção à crianças e adolescentes. Mas isso requer cada vez mais sacrifício dos adultos (por exemplo, não ter TV em casa ou mantê-la trancado ou desligada, só usando-a em casos muito especiais), o que parece não ser muito do agrado geral.

Para os pais jovens: seus pequenos sacrifícios feitos agora, para preservar a infantilidade e juventude de seus filhos, poderão significar muito menos dores de cabeça e muito mais alegrias mais tarde. Espero que consigam contruir em seus lares um ninho cada vez mais protetor; quando seus filhos voarem dele, terão muito mais energia para enfrentar as crescentes misérias do mundo, e serão muito mais críticos em relação a elas, pois não terão tido contato com essas misérias desde pequenos, acostumando-se a elas. Minha experiência com meus 4 filhos e a de minhas filhas com meus 6 netos (a maior tem 13 anos) tem mostrado isso pontualmente.

De resto, acho que comentei tudo o que escreveram sobre mim e minhas idéias. Se faltou algo, por favor, manifestem-se.

Tudo de bom para 2010. Ah, e também 2011, 2012, etc.!

Abraços a todos.

See all comments on this post here:
http://drang.com.br/blog/2008/12/reposta-ao-professor-valdemar-setzer/#comments

To manage your subscriptions or to block all notifications from this site, click the link below:
http://drang.com.br/blog/?wp-subscription-manager=1&email=adolfo%40dainf.ct.utfpr.edu.br&key=b808a505b55e86acda1c3fb768bdce30


quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Algumas frases da palestra de Barry Schwartz sobre o paradoxo da escolha

http://www.ted.com/talks/barry_schwartz_on_the_paradox_of_choice.html

O dogma oficial das sociedades industriais ocidentais (...) diz o seguinte: se quisermos maximizar o bem-estar dos nossos cidadãos, o caminho é maximizar as liberdades individuais.

O jeito de maximizar a liberdade é maximizar as opções de escolha.

isso está tão incorporado na sociedade que ninguém pensa em questionar.

Hoje em dia, tudo está em aberto.

Isso significa, essa incrível liberdade de escolha com respeito ao trabalho, que temos que nos decidir, uma vez atrás da outra, sobre se devemos ou não estar trabalhando.

A questão é: isso é uma boa ou má notícia? A resposta é sim. (Risos) Todos nós sabemos o que tem de bom, então vou falar sobre o que tem de ruim. Toda essa escolha tem dois efeitos, dois efeitos negativos nas pessoas. Um efeito, paradoxalmente, é que produz paralisia, em vez de liberdade. Com tantas opções para escolher, as pessoas acham muito difícil se decidir.

Paralisia é uma consequência de ter muitas escolhas.

Quando existem várias alternativas a considerar, é fácil imaginar os recursos atraentes das alternativas rejeitadas que deixam você menos satisfeito com a alternativa escolhida.

A razão pela qual tudo era melhor quando tudo era pior, é que quando tudo era pior, havia a possibilidade das pessoas terem uma surpresa agradável.

Você nunca terá uma surpresa agradável porque suas expectativas, minhas expectativas, são muito altas. O segredo da felicidade -- é pra isso que vocês vieram -- o segredo da felicidade é ter baixas expectativas.(Risos)

Porque a verdade é que se você quebrar o aquário para tudo ser possível, você não produz liberdade. Você produz paralisia. Se você quebrar esse aquário para tudo ser possível, você diminui a satisfação. Você aumenta a paralisia e diminui a satisfação. Todo mundo precisa de um aquário.

O fator de distração (ou porque o Kindle pode ser melhor do que o iPad)

Eu não conheço pessoalmente ainda nenhum dos dois (nem Kindle nem iPad) mas acho relevante o ponto abaixo:

"Além disso, há o fator de distração. Quando você lê um livro, você simplesmente não quer ter e-mail, Twitter e o site da ESPN chamando a atenção para o navegador. A ausência desses serviços no Kindle - claro, é também um defeito - na verdade, torna-o melhor para leitura de lazer focalizada."

Tradução (do Google Translate, corrigida por mim) do trecho:

Also, there's the distraction factor. When you read a book, you just don't want to have e-mail, Twitter and the ESPN Web site beckoning from the browser. The absence of those services on the Kindle — sure, it's also a flaw — actually make it better for focused leisure reading.


do artigo:

Three Reasons Why the iPad WON'T Kill Amazon's Kindle



Alagoas no 50 por 1

Gostei muito de assistir ao programa 50 por 1, apresentado Alvaro Garnero. Que saudades da minha terra...

Alguns comentários que encontrei no Twitter:

bairrosdemaceio: @AlvaroGarnero O programa 50 por 1 sobre Alagoas ficou muito bom, nota 10
dandanguedes: @AlvaroGarnero Acabei de ver o 50 por 1 sobre Alagoas, já era fã do seu programa e agora que mostrou as belezas do meu estado fiquei mais!
Glauciinha: Gente, só agora vi o programa 50 por 1 aqui em Alagoas. Caraca, mostrou muito bem minha terrinha. Adorei !! Pra quem não viu, VEJA !!
polibugarin: @AlvaroGarnero FOI MARAAAAAAAAAAAAAAAA!!!! EMOCIONANTE, Alagoas num olhar diverso do 50 por 1. Amamos
LidianneMS: @rezocaguedes amiga veja q maravilhoso!! Alagoas no 50 por 1 - Parte 2 -http://bit.ly/6S5Fvq
LuGregory: @AlvaroGarnero Eu não conhecia Alagoas. Depois do 50 por 1 desse sábado fiquei encantada com o lugar. A edição do programa ficou dez!!! :))
AnisioCarlos: @AlvaroGarnero adorei o 50 por 1 de sábado, pois falou da minha terra linda Maceió -Alagoas abraços !

Veja também este comentário de Richard Plácido sobre o programa no site Antes da Hora. Agradeço muito ao @bira_rodrigues (meu ex-aluno no CEFET-AL, Ubirajara) por ter me indicado estes vídeos.


O programa, dividido em quatro partes, está disponível no YouTube (veja abaixo).







segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Lógica no filme Shrek Terceiro

No filme Shrek Terceiro há um engraçado diálogo entre o Príncipe Encantado e Pinóquio que pode ser relacionado a alguns temas estudados em lógica (modalidades, dupla negação, etc.). O vídeo deste trecho pode ser encontrado em Desmistificando a Matemática, um episódio do programa Espaço Aberto Ciência e Tecnologia da Globo News. O trecho do filme é apresentado logo no início e discutido no final do programa.



Aqui vai minha tentativa de tradução para o diálogo:

Cena: Princípe Encantado quer encontrar Shrek e pergunta a Pinóquio onde Shrek está, pois Pinóquio não pode mentir sem que isto seja percebido pelo crescimento de seu nariz.
Príncipe Encantado: Você. Você não pode mentir. Então me diga, boneco, onde está Shrek?
Pinóquio
: Uh, hmm, bem, uh, Eu não sei onde ele não está.
Príncipe Encantado: Você está me dizendo que você não sabe onde Shrek está?
Pinóquio: Não seria impreciso supor que eu não poderia exatamente não dizer que isso é ou não é quase parcialmente correto.
Príncipe Encantado:- Então você sabe onde ele está?
Pinóquio: Oh, pelo contrário. Eu estou possivelmente mais ou menos não definitivamente rejeitando a ideia de que de forma alguma com qualquer quantidade de incerteza que eu inegavelmente...
Príncipe Encantado: Pare!
Pinóquio: ...sei ou não sei onde ele não deveria provavelmente estar, se isto de fato não fosse onde ele não está. Mesmo que ele não estivesse onde eu soubesse que ele estivesse, isto significaria que eu realmente teria que saber onde ele não estava.


O diálogo original pode ser encontrado em: Shrek the Third - Wikiqoute - Dialogue

Prince Charming: You. You can't lie. So tell me, puppet, where is Shrek?
Pinocchio
: Uh, hmm, well, uh, I don't know where he's not.
Prince Charming
: You're telling me you don't know where Shrek is?
Pinocchio
: It wouldn’t be inaccurate to assume that I couldn’t exactly not say that it is or isn’t almost partially incorrect.
Prince Charming
:- So you do know where he is?
Pinocchio
: Oh, on the contrary. I'm possibly more or less not definitely rejecting the idea that in no way with any amount of uncertainty that I undeniably...
Prince Charming
: Stop it!
Pinocchio
: ...do or do not know where he shouldn’t probably be, if that indeed wasn’t where he isn’t. Even if he wasn’t at where I knew he was, that’d mean I’d really have to know where he wasn't.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Ciência em Tempo de Guerra vs. Ciência "Real"

(...)

Talvez os cientistas devessem ser recrutados para servir, como foi feito na Segunda Guerra Mundial e com isso não quero dizer algo que lembre apenas o Projeto Manhattan. No Reino Unido, houve uma mudança tectônica nas atitudes de cientistas durante a Segunda Guerra Mundial. Bem me lembro de ser entrevistado para meu primeiro emprego como um recém-graduado em junho de 1941 no Instituto Nacional de Pesquisas Médicas (National Institute for Medical Research), na época em Hampstead. O entrevistador era o diretor do instituto, Sir Henry Dale; era também presidente da Royal Society e ganhador do Prêmio Nobel. Era um homem gentil e de inteligência fenomenal, com modos bem diretos. Algumas das primeiras palavras que ele me disse foram: "Deixe de lado todos os pensamentos de fazer ciência aqui - a ciência está suspensa enquanto durar a guerra; tudo que temos a oferecer são problemas ad hoc que precisam ser resolvidos hoje ou, melhor, ontem." Ele então acrescentou: "Depois da guerra, voltaremos à ciência real, e a espera terá valido a pena." Obviamente, Sir Henry estava errado. A guerra foi um campo fértil para a ciência real quando a lenta e corriqueira pesquisa dos tempos de paz foi colocada de lado. Achei a ciência em tempo de guerra apaixonante e estimulante, e quando a paz chegou fiquei consternado com o retorno da busca de engrandecimento pessoal e da perda do senso de deslumbramento que tanto desfigura a ciência moderna. Lembremos que a penicilina foi inicialmente desenvolvida durante a guerra e todo o conceito de antibióticos nasceu ali. Lembremos também, ao usarmos o micro-ondas, que o magnétron em seu centro foi inventado por Boot e Randal na década de 1940 para melhorar o radar em tempo de guerra. A pesquisa de radar levou diretamente à radioastronomia e uma nova compreensão do universo. Na Alemanha, as pressões para invenção em tempo de guerra levaram von Braun a desenvolver os foguetes que foram a base da ciência espacial, que agora nos permite aceitar com naturalidade os satélites que orbitam a Terra e considerar a exploração planetária por veículos robóticos um luxo ao nosso alcance.

(...)

Leia artigo completo em Biocombustíveis são embuste criado por interesses, diz autor em "Gaia: Alerta Final"

Talvez aqui no Brasil a pesquisa devesse ser mais direcionada a questões que afetam boa parte da população...

Revista LIFE escolhe as melhores universidades americanas

A melhor faculdade na América tem um toque de recolher 11:30 pm. Ela não permite álcool nos dormitórios, que devem ser mantidos meticulosamente limpos. Os alunos têm de manter o cabelo arrumado, seus sapatos engraxados, as roupas bem passadas. Eles também recebem uma educação de classe mundial, sem nenhum custo, e não ficam endividados - com exceção de um dever para com seu país.

(...)

Para a nossa maneira de pensar, uma boa faculdade é aquela que atende às necessidades dos alunos. Enquanto alguns rankings universitários são baseados, em parte, na reputação da escola como avaliada pelos administradores da universidade e sobre o montante de dinheiro gasto, vamos nos concentrar nas coisas que dizem respeito diretamente aos estudantes que ingressam: meus cursos serão interessantes e gratificantes? Será que vou conseguir um bom emprego depois de me formar? É provável que eu vá me formar em quatro anos? Será que vou ficar muito endividado ao receber meu diploma?

(...)

Leia a matéria original em America's Best Colleges 2009

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Estupidez Partial Constante

Tendência # 8. Estupidez Partial Constante

As pessoas agora estão constantemente distraídas e é difícil manter o foco em qualquer coisa por mais de alguns minutos. Esta situação é conhecida como atenção parcial constante (Constant Partial Attention - CPA), um termo cunhado por uma ex-pesquisadora da Microsoft com o nome de Linda Stone. Mas a CPA está começando a gerar alguma outra coisa, que acho que deve ser chamado
Estupidez Partial Constante (Constant Partial Stupidity - CPS).

A idéia aqui é que estamos tão ocupados vigiando o ambiente digital com dispositivos digitais que nossa atenção está se tornando fragmentada. Além disso, a explosão da informação digital significa que nossas memórias estão sob ataque, porque agora há pouco demais para se lembrar. O resultado é uma falta de raciocínio de qualidade e um aumento de erros evitáveis.

Leia mais (em inglês) em http://bit.ly/7X8wdh

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Erro Médico, a terceira principal causa de morte, e crescendo

O sistema de saúde estadunidense é o mais caro do mundo e tem os piores resultados de saúde da maioria dos países desenvolvidos. Os dados são incontestáveis e cuidadosamente ignorados pela mídia. A maioria dos americanos pensa que o sistema de saúde dos Estados Unidos em saúde é bom e que é provavelmente porque muitos deles são gordos, doentes, ignorantes que morrem uma morte precoce nas mãos do seu médico. A última vez que verifiquei, os enfermeiros, na Califórnia não vai buscar em um hospital sem um enfermeiro camarada que toma o tempo fora do trabalho para assistir a cada procedimento feito no hospital, enfermeira em seu companheiro. É muito arriscado para entrar no hospital sem um perito externo, observando cada movimento seu. Dra. Barbara Starfield da John Hopkins University relatou no JAMA, em 2000, que a cada ano nos E.U. acontecem:
  • 12.000 mortes por cirurgias desnecessárias;
  • 7.000 mortes causadas por erros de medicação em hospitais;
  • 20.000 mortes por outros erros em hospitais;
  • 80.000 mortes por infecções adquiridas em hospitais;
  • 106.000 mortes medicamentos aprovado pelo FDA prescritos corretamente.
  • O total de mortes causadas medicamente nos Estados Unidos a cada ano é 225.000.
Leia mais em

Medical Error, the Third Leading Cause of Death, and Climbing

PS: Esta tradução foi feita pelo Google Translate e revisada por mim. O autor do post é Jeff Sutherland, um dos criadores do famoso método ágil Scrum.

Receba as postagens deste blog por email