sexta-feira, 12 de março de 2010

Método lógico e infalível para determinar a identidade de uma bruxa (Monty Pyhton)

Na página 41 do livro WAZLAWICK, Raul Sidnei. Metodologia da Pesquisa para Ciência da Computação. Rio de Janeiro: Campus, 2009

há o seguinte exemplo de mau raciocínio extraído de um filme do grupo inglês Monty Python:

Bruxas queimam e madeira também queima.
Madeira flutua na água assim como os patos.
Logo, se a mulher pesar tanto quanto um pato ela é feita de madeira.
Portanto, ela é uma bruxa.



Segundo o autor, o "raciocínio" vem de um trecho do filme Monty Python em Busca do Cálice Sagradoesta cena aqui. Ou clique aqui se quiser assistir com legendas em português.

Após assistir o trecho do filme e ler o diálogo completo, eu reconstruí o raciocínio da seguinte forma:

Bruxas são queimadas.
Madeira é queimada.
Portanto, bruxas são feitas de madeira.

Madeira flutua na água.
Patos flutuam na água.
Portanto, se uma mulher pesar tanto quanto um pato ela é feita de madeira.

Obviamente, as duas conclusões (após os indicadores de conclusão "portanto") não são conseqüência das duas premissas que vem antes delas.

No filme, após chegarem ao método que detecta bruxas, a mulher que está sendo acusada de ser bruxa é pesada numa balança juntamente com um pato.

A balança indica que os dois tem o mesmo peso.

Daí todos concluem que a mulher é uma bruxa. E decidem queimá-la.

E a própria mulher concorda com o veredicto dizendo:
- É justo.

7 comentários:

  1. Sim, e o diálogo completo em inglês pode ser encontrado em:

    http://wuzzle.org/cave/mpwit.html

    How to Tell a Witch...
    Villager: We have found a witch, may we burn her?
    Crowd: BURN!! BUUUURN HER!
    Bedevere: But how do you *know* she is a witch?
    Villager: She looks like one!
    Other Villagers: Yeah! She looks like one!!!
    Bedevere: Bring her forward.

    (a young woman is pushed through the crowd of villagers to the platform. She is dressed all in black, has a carrot tied around her face on top of her nose, and a black paper hat on her head. She talks funny because her nose is closed by the carrot.)
    Witch: I'm not a witch, I'm not a witch!
    Bedevere: Er,...but you are dressed as one.
    Witch: THEY dressed me up like this.
    Villagers: No! nooo! We didn't! We didn't!
    Witch: And this isn't my nose, it's a false one!

    (Bedevere lifts up the carrot to reveal the woman's real nose, which is in
    fact rather small.)

    Bedevere: Well?
    One Villager: Well, we did do the nose.
    Bedevere: The nose?
    Villager: And the Hat. But she's a witch!
    Villagers: Yeah! Burn her! Burn! Burn her!
    B: Did you dress her up like this?
    Villagers: NO! No, no, no, no, no, no...
    One Villager: yes.
    Villagers: yes. yes. yes. A bit. yes. a bit. a bit.
    Another Villager: (hopefully) She has got a wart...
    B: What makes you think she is a witch?
    Villager: Well, She turned me into a newt!!

    (pause)

    Bedevere: a newt?

    (long pause)

    Villager: I got better...
    Villagers: BURN HER anyway! BURN! BURN! BURN HER!
    B: Quiet, quiet, quiet, QUIET! There are ways of *telling* whether she is a witch!
    Villagers: Are there? What? Tell us, then! Tell us!
    B: Tell me. What do you do with witches?
    V: BUUUURN!!!!! BUUUUUURRRRNN!!!!! You BURN them!!!! BURN!!
    B: And what do you burn apart from witches?
    Villager: More Witches!
    Other Villager: Wood.
    B: So. Why do witches burn?

    (long silence)
    (shuffling of feet by the villagers)

    Villager: (tentatively) Because they're made of.....wood?
    B: Goooood!
    Other Villagers: oh yeah... oh....
    B: So. How do we tell whether she is made of wood?
    One Villager: Build a bridge out of 'er!
    B: Aah. But can you not also make bridges out of stone?
    Villagers: oh yeah. oh. umm...
    B: Does wood sink in water?
    One Villager: No! No, no, it floats!
    Other Villager: Throw her into the pond!
    Villagers: yaaaaaa!

    (when order is restored)

    B: What also floats in water?
    Villager: Bread!
    Another Villager: Apples!
    Another Villager: Uh...very small rocks!
    Another Villager: Cider!
    Another Villager: Uh...great gravy!
    Another Villager: Cherries!
    Another Villager: Mud!
    Another Villager: Churches! Churches!
    Another Villager: Lead! Lead!
    King Arthur: A Duck!
    Villagers: (in amazement) ooooooh!
    B: exACTly!
    B: (to a villager) So, *logically*...

    Villager: (very slowly, with pauses between each word) If...she...weighs the same as a duck......she's made of wood.
    B: and therefore...

    (pause)

    Villager: A Witch!
    All Villagers: A WITCH!

    (they do consequently weigh her across from a duck on Bedevere's largest scale, and she does indeed weigh the same as the duck.)
    Witch: It's a fair cop.

    Copyright Monty Python , from Monty Python's The Holy Grail.

    ResponderExcluir
  2. IMHO

    As duas premissas do filme não formam um argumento para a conclusão verdadeira.

    Ao meu ver as suas suas premissas realmente não tornam o argumento verdadeiro (pra mim não tem sentido lógico)

    Eu escreveria assim.

    Toda madeira queima; Bruxas queimam; Portanto, bruxas são feitas de madeira;

    A segunda conclusão da forma que foi apresentada não encontrei meio de validá-la.

    ResponderExcluir
  3. Marcos,

    "As duas premissas do filme não formam um argumento para a conclusão verdadeira."
    Certo!

    "Ao meu ver as suas premissas realmente não tornam o argumento verdadeiro (pra mim não tem sentido lógico)"
    Também certo!


    "Eu escreveria assim.

    Toda madeira queima; Bruxas queimam; Portanto, bruxas são feitas de madeira;"
    Esta conclusão "bruxas são feitas de madeira" está errada.

    Formalmente seria algo como.

    para todo x. Se x é feito de madeira, x queima.
    para todo x. Se x é uma bruxa, x queima.
    Portanto,
    para todo x e y. Se x e y queimam, x e y são feitos de madeira.

    A conclusão de forma alguma é consequencia lógica das premissas.

    Acho que dá para mostrar também por diagramas de Venn. Quem quer tentar?

    ResponderExcluir
  4. Mate. Este blog é incrível. Como posso fazer com que pareça tão bom?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email