domingo, 28 de abril de 2013

Etapa Copel do Circuito Corridas Rústicas das Indústrias 2013

Hoje participei da Etapa Copel do Circuito Corridas Rústicas das Indústrias 2013.

O primeiro destaque da prova foi a altimetria. Olhe o gráfico abaixo em forma de "W":

Altimetria da Etapa Copel do Circuito Corridas Rústicas das Indústrias 2013.

E observem que entre o ponto mínimo e o ponto máximo há uma diferença de 76 metros!


Leia também: 
Dia Internacional da Corrida Descalça 2013 em Curitiba

O segundo destaque da prova foi a quantidade de inscritos. As inscrições acabaram antes do fim do prazo. Por esta razão muitos não conseguiram se inscrever. Muitos corredores estavam lá, num frio relativo de uns 15 graus, no belo local que é a Associação Copel (Copel é a empresa de energia elétrica do Paraná). Segundo o Adilson Pereira, que estava nesta mesma corrida no ano passado, foi aproximadamente 3 vezes o público de 2012. Acho que isto é um sinal de que as corridas em Curitiba estão crescendo, principalmente as que não são tão caras. Para algumas pessoas, a corrida de hoje custou R$ 23,90.

O percurso é bem rústico mesmo. Não é tão bonito, pois é uma região em parte industrial. É quase uma corrida Cross Country, como a de que participei na semana passada. Talvez a única diferença é que hoje foram só 9,9Km. O percurso pode ser visto abaixo. A primeira imagem é do Linha de Chegada, a partir do registro que fiz com meu celular com GPS:


A segunda imagem (clique na imagem para ver maior) foi fornecida pela organização da prova:



O percurso é cheio de ruas não pavimentadas. Portanto, para correr descalço esta prova tem que ser muito, mas muito ninja mesmo (talvez o Arnoldo Boson Boson consiga). Fui com uma huarache de 10mm de espessura. A ideia era justamente testar a adequação dela para provas neste estilo. Deu certo. Não senti nenhuma pedra (diferente do que aconteceu na prova da semana passada). Não é o ideal; 10mm é espesso demais para o meu gosto. Mas para este percurso era o jeito.


Minhas parciais de ritmo podem ser vistas abaixo, registradas pelo RunKeeper. Dá pra ver claramente que nas descidas eu acelerava e nas subidas diminuía. Normal.


Atenção: as parciais acima não são precisas pois (1) GPS não é preciso e (2) sempre inicio o GPS antes da largada e vou caminhando/trotando até o tapete de largada.

Desta vez não controlei os batimentos cardíacos. Só fui observando e sentindo. A média ao longo da prova foi de 170! Sabendo que meus batimentos máximos são 187, é mais de 90% do máximo. O pico de BPM foi 184, pois em nenhum momento dei todo o meu gás. Talvez faça isso no próximo domingo, mas hoje não queria fazer isso.

Meu tempo (cronometrado por mim) foi de 51 minutos e 35 segundos, para aproximadamente 9,9Km. Fiquei satisfeito. Objetivo cumprido.

Alguns fatos tristes na corirda de hoje: uma corredora que se acidentou. Um corredor que teve pertences do seu carro roubados. Acho que foi a cadeirinha de criança e o som. Ele tinha deixado o carro numa subida que vai para a COPEL (do lado de fora da COPEL). Soube também de um corredor que caiu de uma ponte, mas não tenho os detalhes.


Um dos pontos positivos da prova foi ver a atleta guia Tamy Cecy acompanhando o Fernando Tenório (leia sobre eles aqui). Segundo a Tamy, as descidas desta prova tornaram a prova ainda mais difícil para ela e para o Fernando. Parabéns, Tamy e Fernando!


Encontrei vários amigos antes e depois da corrida. Não vou conseguir lembrar de todos os nomes. Perdoem-me se esqueci alguém. Aqui vão os nomes de que me lembro: Marcos, Cátia, Edson, Sergio, Annie, Cleia, Glacymar, Dayse, Tamy, Fernando, Ademir.

Como ainda não tenho foto desta prova, abaixo vai uma foto da prova da semana passada:

Corrida Cross Country em 20/04/2013


Próxima prova: Corrida do Rebouças, no domingo que vem!

2 comentários:

  1. Gostei demais do seu relato da corrida. Deu vontade de participar. O frio e o gráfico de altimetria sugerem que a corrida foi no Alasca, rsss.

    O valor de inscrição foi nota 10. pelo que Vc comenta no seu blog, Vcs estão há anos luz de BH no que diz respeito a opção/qualidade de eventos.
    Barefoot nesse percurso só Jésus, que andava sobre as água...

    Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Obrigado.

      Os preços na verdade eram:

      Classe Industriaria: R$ 20,00 + taxa
      Classe Comunidade (Equipes com mínimo de 10 inscritos no mesmo ato): R$ 35,00 + taxa
      Classe Comunidade: R$ 40,00 + taxa


      Mesmo assim, não é caro comparado a outros eventos por aqui. Tinha hidratação e medalha. Mas, claro, é uma corrida patrocinada pelo SESI, portanto pelo nosso dinheiro. Poderia ser ainda mais barata.

      Abraços,

      Adolfo

      Excluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email