domingo, 3 de maio de 2015

Pipocas nas Corridas

Por conta deste comunicado:



começaram discussões nos grupos de corrida de Curitiba e região:
Corridas de Rua Curitiba
"Gente. Assunto sério.
O Circuito das Estações não vai liberar a entrada de atletas sem número de peito e chip, os "pipocas".
Eu não concordo.
Esse é um dos esportes mais democráticos que existem. Temos a opção de fazer a inscrição ou não, mas ser barrados de correr não concordo mesmo.
Temos que fazer algum movimento contra essa decisão.
Se correr na pipoca, não usufrui da estrutura mas não poder correr eu acho demais.
Alguém sabe o que podemos fazer? 
Detalhe, estou inscrito, mas não acho certa essa postura."

Amigos da Corrida & Ciclismo
"Mais essa que absurdo nao vou falar nada sobre esses organizadores....."

A discussão que se seguiu foi a de sempre: alguns defendendo o direito de ir de pipoca. Outros, como eu, achando que não é legal ir de pipoca pois atrapalha quem pagou pela corrida.

O Felipe Telles lembrou deste post irônico do Pipo Carun: Em protesto contra a corrupção, corri na pipoca.

Minha opinião é a seguinte: eu quero apoiar quem empreende na área de corrida: lojas de tênis, fotógrafos, organizadores de prova, assessorias, etc.

Se eles cobram mais caro do que eu acho justo pagar (ou do que eu posso pagar), simplesmente não compro ou não uso o serviço. Mas não vou correr de pipoca, nem copiar fotos com marca d'água do site dos fotógrafos e postar no facebook, e muito menos roubar tênis de uma loja. E acho que o empreendedor tem todo o direito de cobrar o que ele quiser.


Um comentário:

  1. Concordo com sua postura e tenho assumido uma similar também. Passado o fogo do iniciante, hoje faço só provas que pago para fazer e se não me identifico com a proposta do empreendedor dela, nem para assistir apareço.

    Povo tá muito eufórico por besteira. Circuito das Estações nem merece a queimação de correr por fora.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email