quinta-feira, 5 de março de 2009

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Diagnósticos para a Saúde Pública (com a participação de professores da UTFPR)

http://www.cnpq.br/programas/inct/_apresentacao/inct_diag_saude.html

O Instituto

O objetivo deste Instituto é a implantação de novas tecnologias para diagnóstico de doenças causadas por microorganismos que sejam relevantes para a saúde pública. O foco inicial será em algumas das doenças ditas negligenciadas, como doença de Chagas e dengue, e nas patologias cujo diagnóstico é compulsório para o sangue: HTLV1, HTLV2, HIV1, HIV2, hepatite B, hepatite C, doença de Chagas e sífilis.

As plataformas de diagnóstico a serem implantadas na primeira fase de criação do Instituto serão as de multitestes para a sorologia compulsória do sangue, utilizando microarranjos líquidos e a de teste rápido com fluxo lateral.

A meta do Instituto é a nacionalização de insumos e sistemas de diagnóstico relevantes para a saúde pública, envolvendo métodos rápidos para utilização no local de tratamento (point of care) e procedimentos de multiteste para o diagnóstico e controle do sangue. Assim, o programa envolve a clonagem e expressão de antígenos microbianos necessários para os testes, purificação de antígenos, conjugação de antígenos a suportes sólidos, ensaios com soros padrão, desenho de sondas moleculares para diagnóstico molecular, síntese de oligonucleotídeos, desenvolvimento de novos suportes em substituição àqueles importados, desenvolvimento de novos equipamentos.

A transferência de tecnologia será feita tanto para o Planta de Insumos do TECPAR/IBMP como para Bio-Manguinhos, que são as unidades do Instituto voltadas para a produção.

O Brasil enfrenta o desafio de preencher uma lacuna histórica e perversa localizada entre a pesquisa e o setor produtivo. Embora este seja um problema mundial, enfrentado também por países desenvolvidos, o Brasil encontra dificuldades adicionais em disponibilizar produtos de conteúdo tecnológico aos programas públicos de saúde, seja pelas dimensões continentais de sua população, seja pelo quadro epidemiológico agravado por doenças negligenciadas.

Diante deste quadro, o projeto se propõe a contribuir para o preenchimento deste hiato no que tange ao segmento de kits diagnósticos. O instituto vai se localizar nas fases mais avançadas da cadeia de inovação e será edificado com base em um programa de pesquisa aplicada focada no desenvolvimento e organização de capacidades científicas e tecnológicas para o desenvolvimento de kits diagnóstico, insumos e equipamentos, os quais serão repassados ao setor produtivo.

Os alvos prioritários são kits diagnóstico que possam efetivamente contribuir para as ações de saúde pública, centrados em dois segmentos: multitestes para diagnósticos laboratoriais e multitestes rápidos para utilização no local de tratamento.

O programa de pesquisa estabelece metas bem definidas, para o médio e longo prazo, partindo-se das tecnologias mais avançadas nestes dois segmentos: micro-arranjos líquidos para diagnóstico laboratorial e multitestes rápidos para diagnósticos no local de tratamento para desenvolver produtos inovadores, com alto valor agregado e grande efetividade em saúde pública, para serem produzidos em escala comercial pela indústria.

Merece ser destacado que o programa de pesquisa contempla outras iniciativas para o desenvolvimento e nacionalização de produtos inovadores ao longo da cadeia produtiva do segmento de kits diagnósticos: micro-esferas magnéticas (insumo base para a plataforma de micro-arranjos líquidos), antígenos (naturais e recombinantes), para compor ambos os testes e equipamentos de análise e interpretação de resultados. Dominados estes pontos críticos nesta cadeia produtiva, o país se tornará capaz de desenvolver e escalonar rapidamente a produção de outros kits diagnósticos com amplo espectro de aplicação em saúde pública.

Este projeto objetiva também capacitar instituições e pesquisadores nestas duas plataformas tecnológicas, o que significa que as tecnologias que serão desenvolvidas podem perfeitamente ser apropriadas por outros segmentos econômicos, com destaque para o setor de agronegócio.

Sede

Instituto Carlos Chagas (ICC), a nova unidade da Fiocruz recentemente criada em Curitiba.


Pesquisadores envolvidos


(...)

35. Nestor Cortez Saavedra Filho PhD. Prof Adjunto UTFPR

36. Fábio Kurt Schneider, PhD. Prof Adjunto UTFPR

37. Hugo Vieira Neto, PhD. Prof Adjunto UTFPR

38. Daniel Hioki, PhD. Prof Adjunto UTFPR

39. Arandi Ginane Bezerra Junior, PhD. Prof Adjunto UTFPR

(...)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email