terça-feira, 12 de junho de 2012

2a. Corritaliabrasile 2012

Participei neste domingo (10 de junho de 2012) da 2a. Corritaliabrasile: http://www.procorrer.org.br/corritaliabrasile/index.html




Bastante gente (mais de 600 corredores) participou desta corrida que começa e termina no Restaurante Madalosso, um dos mais famosos de Curitiba, no bairro de Santa Felicidade. Estava bem frio (creio de 9 graus Celsius), mas nada que assustasse os corredores curitibanos.


O vencedor na corrida masculina foi Marco Antônio Capistrano e na feminina Edicléia Andrade. Veja os resultados completos no site da corrida ou no site da empresa de cronometragem. O mais curioso é que não encontrei fotos da corrida em nenhum site.

O percurso foi bem desafiador, pois tem várias subidas e descidas num percurso de aproximadamente 15Km:


Percurso planejado da 2a. Corritaliabrasile: 15Km



Altimetria divulgada pela organização da prova (melhor visualizada no site Linha de Chegada)


Por questões pessoais,  comecei a correr antes da largada (por volta do km 11), cheguei em frente ao Madalosso justamente na hora da largada e deixei a corrida quando chegaram novamente no km 11. Fiz 15,22Km (em 1h23m22s). O percurso total da corrida acabou sendo 15,2Km pois houve um desvio no Parque Barigui em relação ao percurso planejado, que está no site e na figura acima. O desvio foi para não passar por cima da ponte da Cândido Hartman (que está em obras). Em vez disso, entramos no Parque Barigui e saímos logo depois da ponte.

VEJA MAIS:
O método Gallowalk
Minha primeira Maratona...

E logo depois da ponte tem a pior subida (nada comparado a Corridas de Montanha). Veja nas imagens abaixo a diferença de altitude entre o começo e o fim da subida:

Começo da subida - Elevação 900m

Final da Subida - Elevação: 967m - Distância em relação ao início: 1310m

Como para mim era mais treino do que corrida (tendo em vista que havia participado de uma competição no dia anterior) e para evitar me machucar, usei o método Gallowalk, com intervalo de 30 segundos de caminhada a cada 4 minutos de corrida. Minhas parciais podem ser vistas em http://bit.ly/LK9C97 (no centro à esquerda, abaixo do mapa, com boa resolução) e na figura abaixo (com pior resolução).

Mesmo usando o Gallowalk, me animei demais em alguns trechos, indo mais rápido do que deveria, considerando que era apenas um treino. De acordo com o RunKeeper (que por usar GPS não é confiável) teve parcial que um fiz a um ritmo de 4 minutos por km. Rápido demais para meu estágio atual.

O único problema de participar de uma corrida usando o método Gallowalk é que quando você começa a caminhar tem gente que pensa que você cansou e fica te estimulando a continuar correndo. Aí quando você volta a correr e deixa para trás aquela pessoa (que te estimulou a continuar a correr por educação) parece que você está sendo chato.

Um último destaque: ao longo do percurso encontrei duas pessoas falando palavras de incentivo para os corredores: um homem no Parque Barigui e uma mulher na Cândido Hartman (depois da grande subida). Isto é muito bom! Mais não-corredores deveriam acordar de madrugada para estimular os corredores :)

PS: Estou revendo este texto e publicando na terça-feira. Ainda hoje alguns músculos dóem :)

2 comentários:

  1. Caraca maluco.
    O Adolfo tá com tudo. Correr no sábado e no domingo assim. Logo lgo vira ultra hahahah

    Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz, obrigado!

      Mas isto tem um preço. Tem músculo que está doendo até agora...

      Excluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email