quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Maratona de Nova Iorque: Minha Causa

Se tudo der certo até lá (corredor nunca pode ter 100% de certeza de que vai correr uma prova, principalmente uma maratona), no dia 2 de novembro estarei correndo a Maratona de Nova Iorque (New York City Marathon).

Os treinos já estão feitos, só falta o polimento final. A dieta está em dia. Não perdi peso, o que para mim é ótimo. Os testes com reposição já de carboidratos já foram feitos (desta vez vou de balas e não de gel). Os detalhes da viagem já estão quase todos acertados.

Claro que no dia algo imprevisível pode ocorrer e atrapalhar tudo, mas acho que estou preparado para isso. É só uma maratona.

Uma das coisas legais da Maratona de Nova Iorque e de várias outras corridas nos EUA é a possibilidade de ajudar uma instituição de caridade. Preferi não me associar a nenhuma delas pois nenhuma delas me motivou.

Uma organização que eu gostaria de ver ser ajudada é a ReHuna - Rede Pela Humanização do Parto e Nascimento:


Para entender o que ela faz (luta pela Humanização do Parto e contra a Violência Obstétrica), leia esta entrevista com a Ana Cristina Duarte"

"Os médicos não fazem mais parto normal nem em suas próprias esposas"

Acompanhe também a página do Dr. Ricardo Herbert Jones, mais um excelente médico de Porto Alegre, como o Dr. José Carlos Souto.  

Portanto, quando estiver correndo em Nova Iorque, se eu me lembrar de pensar em algo, vou pensar no parto da minha filha, que foi bem humanizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email