quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Treinos de Velocidade e Mantendo o Ritmo

Se você não está acompanhando a série de posts do Nelton Araújo sobre a Maratona de Nova Iorque, vá lá. O primeiro post foi este. Uma lista dos mais recentes está aqui. O de ontem foi sobre treino em pista. Lá fiz um comentário que gostaria de compartilhar e estender:


E agora até gosto de treinar velocidade. Só que nem sempre consigo em pista. O último foi na rua mesmo.
Meu segredo para ter passado a gostar de treinar velocidade (pode ajudar alguém): fazer num ritmo não tão desagradável. Eu exagerava na velocidade.

Quando eu comecei a fazer  treinos de velocidade, primeiro com treinador e depois sem, sempre tentava me esforçar ao máximo para aquela distância. Como as distâncias dos sprints (400m, 800m) eram muito mais curtas do que as distâncias que normalmente corro (5K, 10K, 21K, 42Km), minha velocidade nos treinos era bem maior do que minha velocidade em provas. Acho que este tipo de treino não ajuda muito e pode causar lesões e doenças em pessoas pré-dispostas como eu. Em mim causou. Mais de uma vez fiquei doente após um treino de velocidade.

Anteontem (terça) fiz um treino de velocidade (sugerido na planilha do Dr. Mark Cucuzzella). O objetivo era 4 vezes 6 minutos em ritmo de 10K, com intervalo de 2 minutos caminhando ou correndo lento. Fui até mais leve do que meu ritmo de 10K pois tinha feito prova domingo e ainda estava cansado. E apesar desta prudência ainda senti uma dor no pé esquerdo que está até hoje (se bem que leve). Deveria ter ido ainda mais leve ou ter adiado o treino. Mas acho que o dia de descanso que estou me dando hoje vai me permitir treinar amanhã sem problemas.

Acho que quem tem mais idade (mais de 40) ou não está tão em forma, nem precisa fazer treinos de velocidade. Acho que os melhores corredores fazem apenas porque é monótono treinar moderado todo dia. Mas tiros de menos de 1 milha não devem acrescentar muito em termos de desempenho em provas de 21K ou mais.

Fuquay-Varina, cidade da Carolina do Norte. Este foi o local onde treinei na terça.

Sobre manter o ritmo, continuo com a dificuldade de, durante a corrida, saber qual o meu ritmo. Como vocês fazem isso? Confiam no GPS?

2 comentários:

  1. Antes também me matava nos treinos de tiro. Fazia os tiros de 1 km para 4:10 4:05, quase 4:00 uma vez.
    Atualmente, estou fazendo mas mais devagar. 4:40 4:30 e acho que está bem bom assim.
    Faço mais forte nos de 200 m, mas nos outros tento apenas fazer o mesmo tempo. Tiro pra morte cansa demais. Os que faço já são suficientes para melhorar ou pelo menos manter os tempos atuais.

    Sobre o ritmo, botei na tela do Garmin a opção de ritmo da volta e ritmo médio geral. Sei que não é 100%, mas é muito melhor que qualquer coisa que eu tenha. Nas meias maratona que fiz este ano, o ritmo médio no Garmin deu 5:03 e 5:34. O real foi 5:08 e 5:35
    Gosto mais do ritmo médio da volta até, porque consigo controlar bem. E sempre conto com os metros a mais que sei que vai ter. Então, se o objetivo é correr pra 4:30, ficar a 4:28 é uma boa ideia.
    Ou programar a volta do Garmin com 10 ou 20 metros a mais.

    Uso hoje direto nos treinos esse ritmo médio. Me ajudou a me controlar o ritmo e ficar mais constante.

    Mensagem escrito por Enio Augusto (que está com preguiça de mudar o login).

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email