sábado, 30 de março de 2013

Carboidratos melhoram a performance durante a corrida?


Hoje Amby Burfoot tuitou o seguinte: 




Tradução: Em "teste de campo" de 89 minutos com corredores do sexo masculino, nenhuma diferença entre bebidas de carboidrato, carboidrtao-proteína, duplo carboidrato versus placebo

Original: In 89-min "field trial" with male runners, no diff in carb, carb-protein, or double-carb drinks vs placebo


O artigo citado é
The influence of commercially-available carbohydrate and carbohydrate-protein supplements on endurance running performance in recreational athletes during a field trial.


Leia abaixo os Métodos e as Conclusões, traduzido por mim e no original:


MÉTODOS: Doze corredores recreacionais (isto é, que correm por lazer, não são profissionais) completaram quatro corridas de 19,2 km, nos quais eles foram instruídos a correr num ritmo similiar ao de uma prova, incluindo um sprint final na chegada, que neste caso foi nas duas últimas voltas do percurso (1,92km). Suplementação foi fornecida antes do início e em incrementos de 4 km. O desempenho foi medido pelo tempo para completar a corrida de 19,2 km e o sprint dos últimos 1,92 km.

METHODS: Twelve male recreational runners completed four, 19.2 km runs, where they were instructed to run at a pace similar to race pace including a final sprint to the finish, which in this case was the final two laps of the course (1.92 km). Supplementation was provided before the start and in 4 km increments. Performance was measured by time to complete the 19.2 km run and last 1.92 km sprint.





CONCLUSÕES:

Quando seguindo recomendação para a suplementação (de carboidratos) num teste de campo, suplementos de CHO (carboidrato) e CHO-P (carboidrtao+proteína) disponíveis comercialmente não parecem melhorar a performance em corredores recreacionais do sexo masculino.

CONCLUSIONS:

When following recommendation for supplementation within a field trial, commercially available CHO and CHO-P supplements do not appear to enhance performance in male recreational runners.


---------------

Meu comentário: será que isotônicos (Gatorade, Powerade, etc.) e carboidratos em gel (GU, VO2, etc.) tem seus efeitos positivos exagerados pelos seus fabricantes? 

8 comentários:

  1. Esquisito, né, pq. isso quer dizer que o carboidrato ingerido não serve pra repor, mesmo que parcialmente, os níveis de glicogênio muscular, já que o ritmo é de prova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adalberto, acho que temos sempre que lembrar da teoria do Tim Noakes, de que quem regula o nosso desempenho é o cérebro. Acho que, principalmente no caso de amadores, o cérebro é bem conservador e não vai nos colocar numa situação em que, durante uma prova, acabe o glicogênio, independente de estarmos consumindo ou não carboidratos.

      Talvez quem consuma carboidratos durante e/ou logo depois da prova tenha outros benefícios que não foram avaliados pelo estudo. Mas, pelo visto, desempenho não é um dos benefícios que se obtém por consumir carboidratos durante provas de até 20Km.

      Excluir
  2. O senhor só tem a dúvida? A propaganda do Powerade me faz perguntar se não existem vestígios de cocaína na composição do produto. É impressionante como eles dizem que tudo que existe além do "suco mágico" não é nada perto do mesmo.

    Eu o uso em hidratação pós-prova, e assumo que para isso, ele faz o que promete, como a água de coco, água bem gelada ou suco da fruta. Agora pré-prova e durante a mesma? Batata doce e uvas passas nunca tiveram propaganda nenhuma e ajudam não só a mim como a vários runners daqui de perto principalmente em corridas longas se bem combinados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe. Pois é.

      A minha dúvida é compartilhada por um dos principais cientistas do esporte do mundo: Peter Brukner:

      http://bjsm.bmj.com/content/early/2013/04/19/bjsports-2013-092440.full

      (infelizmente só quem tem acesso ao conteúdo da revista consegue ver o texto completo)

      Excluir
  3. Bom para mim que corro várias horas em uma Ultra ajuda e muito.

    Boa páscoa e bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ultras são diferentes. Você precisa comer nas ultras, como comeria se ficasse sem correr o mesmo tempo que passa nas ultras.

      Bons treinos, campeão!

      Excluir
  4. Eu acho que o efeito placebo é o mais importante.
    Isso para gel, isotônico só no após a prova.
    Até porque 1,50 2 rais por prova longa não mata ninguém.

    Agora o que ajuda mesmo a a alimentação do dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz, de fato o placebo é importante.

      Neste podcast
      http://trailrunnernation.com/2013/03/dr-tim-noakes-are-we-waterlogged/
      o Tim Noakes diz que talvez o sal tenha um efeito placebo ainda melhor. Afinal de contas, quando estamos com fome mesmo gostamos é de comida salgada, certo?


      E a alimentação do dia-a-dia é sim o mais importante!

      abraços,
      Adolfo

      Excluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email