sábado, 7 de fevereiro de 2009

Darwin: o outro lado...

Na Revista Veja desta semana (em http://veja.abril.uol.com.br/110209/p_072.shtml) está escrito o seguinte:

A Darwin o que é de Darwin...

As ideias revolucionárias do naturalista inglês, que nasceu há 200 anos, são os pilares da biologia e da genética e estão presentes em muitas áreas da ciência moderna. O mistério é por que tanta gente ainda reluta em aceitar que o homem é o resultado da evolução

As palavras dizem tudo: "aceitar que o homem é o resultado da evolução".

Teoria científica não existe para ser "aceita" por cientistas, muito menos pela população.

Existe para ser confirmada (mas nunca provada) por experiências ou refutada definitivamente.

Sugiro que leiam

http://www.dimap.ufrn.br/pipermail/logica-l/2007-July/001375.html

para ver que não são apenas fundamentalistas que não "aceitam" a teoria de Darwin.


Um comentário:

  1. Caro Adolfo,

    Há vários problemas com a reportagem da Veja. Um deles é a insistência no uso dos termos "evolucionismo" e "darwinismo" em substituição ao termo "teoria da evolução". Ora, se uma teoria é científica, ela não pode ser um "ismo". Por exemplo, ninguém usa "relativismo" ou "einsteinismo" para se referir à teoria da relatividade.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email