segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Entrevista com José Carlos Souto

O Dr. José Carlos Souto é um médico urologista que mantém o excelente blog Dieta Low-Carb e Paleolítica. Fiz uma entrevista com ele sobre Dietas Low-carb/paleolítica. Minhas perguntas estão marcadas em itálico. Todo o resto são as respostas dele. Vale a pena ler!

José Carlos Souto



1) Como e quando o senhor tomou conhecimento das dietas low-carb/paleo?

Quando olho pra trás, parece muito tempo, mas foi somente em abril de 2011 que tomei contato com o assunto. Reproduzo aqui a primeira postagem de meu blog:
Até abril de 2011, nunca havia me interessado muito sobre dietas. Na minha cabeça, o assunto era uma equação extremamente simples: se você comer mais calorias do que gasta, você engorda. Se gastar mais do que come, emagrece. O resto era balela.

Um dia, por puro acaso, escutei uma entrevista em áudio (podcast) de um tal Gary Taubes. O sujeito expunha ideias contra-intuitivas, completamente diferentes do senso comum, a respeito de obesidade e nutrição. Fosse em outro contexto, talvez eu o tivesse ignorado, mas este podcast entrevista apenas gente séria, de modo que decidi prestar atenção. Quase tudo o que ele dizia contradizia as minhas noções sobre obesidade e dieta. Contudo, a lógica era impecável. Um lado de mim dizia: "é impossível, tudo o que aprendemos e tudo que as autoridades proclamam não pode estar simplesmente errado". Um outro lado, porém, ponderava que seria anti-científico descartar boas ideias apenas por que contradiziam dogmas. Afinal, na ciência, novas e antigas proposições não deveriam ser escrutinadas e "atacadas" com tentativas de fasificá-las? Venceu o lado cético e curioso. O entrevistado era simplesmente brilhante demais para ser ignorado. Comprei o livro no mesmo dia, na Amazon, em formato eletrônico.

O que se seguiu foram dias de leitura frenética, até mesmo de insônia, com o que eu começava a descobrir. Obviamente, coloquei em prática o estilo de vida, e comecei a perder peso tão rápido e sem esforço que, bem, só vendo para crer. 

2) O senhor talvez seja o primeiro médico brasileiro a concordar com as dietas low-carb/paleo, ou pelo menos o primeiro a divulgá-las ativamente (em seu blog http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/). O senhor encontrou alguma resistência da classe médica ou de nutricionistas?
 
O que houve foi interessante. Por um lado, encontrei outros colegas médicos que concordavam, e até já praticavam alguns destes princípios, mas o faziam de forma velada, talvez por receio da reação dos colegas. Nutricionistas, bem, somente uma abraçou - acho que, para elas, é naturalmente mais difícil ver o mundo se dissolvendo sob seus pés. Houve ainda outros médicos que começaram a seguir a dieta, nos hospitais em que trabalho, simplesmente por terem visto os efeitos em mim - um colega perdeu 35 Kg! Mas estou ciente, através de comentários feitos por amigos comuns, de que há colegas dizendo que estou maluco.


3) Sei que muitas pessoas procuram as dietas low-carb/paleo para emagrecer. Não foi o meu caso. Meu IMC era abaixo de 20 mesmo comendo bastante carboidrato. Pessoas que não estão acima do peso podem se beneficiar desta dieta? Irão emagrecer demais?

Esta é uma pergunta muito interessante. Veja bem, a dieta low carb não é uma dieta hipocalórica. Assim, se você tem gordura em excesso, a diminuição dos níveis de insulina levará à lipólise, o que é bom. Mas se você é magro, não há por que perder mais peso em uma dieta isocalórica. Minha experiência pessoal foi a perda de 15Kg de gordura e o ganho de 8Kg de massa magra - acho que isso responde à sua pergunta.

4) Sou corredor. Completei minha primeira maratona em 18/11/2012. Corredores são geralmente aconselhados (por seus colegas e treinadores) a comer bastante carboidrato antes, durante e depois das provas. Algumas provas inclusive distribuem isotônicos (bebidas ricas em carboidratos). Antes de maratonas, alguns fazem carbo-loading, que consiste em aumentar ainda mais a ingestão de carboidratos uma semana antes da prova. Outros atletas levam gel de carboidrato para consumir em provas e mesmo treinos.

Porém, um dos principais pesquisadores a divulgar a importância dos carboidratos para corredores, o professor Tim Noakes, autor do livro Lore of Running (http://www.amazon.com/Lore-Running-4th-Timothy-Noakes/dp/0873229592), recentemente disse para que seus leitores rasgassem o capítulo deste livro em que ele recomendava a ingestão de carboidratos. Ele próprio adotou uma dieta low-carb, emagreceu, e passou a ser um grande divulgador de dietas low-carb em seu país, a África do Sul. 

A pergunta é: será que os corredores estão ainda mais sujeitos aos danos de uma dieta muito rica em carboidratos por conta destes conselhos?



Estou bem ciente da reviravolta do Prof. Tim Noakes. O prof. Noakes tem uma posição interessante. Ele afirma que cerca de 25% das pessoas têm alta tolerância aos carboidratos, e é para os restantes que a dieta LCHF (low carb, high fat) estaria indicada. Todos conhecemos pessoas que, como parece ser o caso do meu entrevistador, parecem ser imunes aos efeitos danosos dos carboidratos. Eu não penso que todos devam fazer uma dieta low carb. Acho que pessoas com alta sensibilidade à insulina e que praticam esportes, especialmente esportes que necessitam explosão, como triatletas, se beneficiam, sim de carbloading. Para estas pessoas, sugiro uma dieta paleolítica não-low carb, com batata doce, frutas, até mesmo arroz. Mas penso que abster-se do trigo e do açúcar refinado faz bem a qualquer ser humano.

Para quem pratica endurance, parece haver uma vantagem teórica em poder utilizar de forma eficiente os próprios depósitos de gordura - e, para isso, é preciso estar ceto-adaptado.

5) O que o senhor sugere, em termos de alimentação, para quem faz bastante atividade física, como muitos corredores/triatletas que conheço que praticam corrida, musculação, natação, ciclismo até 10 horas por semana? Onde eles devem buscar informações para alimentar-se melhor?
 
Recomendo fortemente dois livros: The Art and Science of Low Carbohydrate Performance, escrito por pesquisadores que efetivamente publicam sobre estes temas nas revistas científicas indexadas, e Low Carbohydrate Diet for Triathletes, escrito por um sujeito que é praticante e treinador de atletas competitivos nesta modalidade. Se você não lê inglês, bem, há pouco que se pode fazer. Que eu saiba, há apenas uma referência traduzida: Dieta TNT (http://compare.buscape.com.br/dieta-tnt-jeff-volek-adam-campbell-8579300088.html#precos), um dos autores é o mesmo do primeiro livro que recomendei. É um livro mais voltado para musculação, com estilos de dieta variados (em quantidade de carbs) dependendo dos objetivos da pessoa, se perder mais peso ou ganhar mais massa magra. Há um leitor do blog, ciclista inveterado, a quem recomendei este último livro, que me relata que sua vida mudou depois disso.

12 comentários:

  1. Olá, Adolfo.

    Parabéns pela entrevista com médico urologista. Gostei mesmo! O assunto é super pertinente e faz a gente querer buscar ainda mais informação. Vou consultar o links da sua postagem.
    Valeu por compartilhar o tema.

    Forte abraço e boas corridas.

    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com
    @correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helena,

      Obrigado. Também achei bastante interessante o blog dele. Mudei minha alimentação faz 2 meses e melhorei das minhas dores de cabeça. Isso não tem preço!

      Adolfo

      Excluir
  2. Adolfo, o que você come antes de um treino mais intenso ? durante as provas longas vc esta usando gel de carboidrato?

    Abraço.. bom seu blob.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Geralmente um smoothie com creme de leite e whey.

      Obrigado!

      Adolfo

      Excluir
  3. Adolfo você segue a dieta paleo low carb high fat? Sou de Ctba them e parabéns pela entrevista do dr. Souto e pelo blog...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Sirino. Sem radicalismos. Apenas comendo comida de verdade.

      Obrigado!

      Você viu que no blog do José Carlos Souto tem o nome de um médico de Curitiba que aceita pessoas seguem lowcarb?

      Adolfo

      Excluir
  4. Adolfo, parabéns pela entrevista. Descreve um pouco da tua alimentação diária seguindo a low carb, preciso perder peso mas estou meio perdido, sem saber o que comer direito...

    abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      A minha alimentação tem ovos, carnes, verduras e vegetais, frutas. E um pouco de carboidratos.

      Um exemplo de café da manhã: 2 ovos fritos com bacon. Café com creme de leite.
      Exemplo de almoço: carne (sem tirar a gordura) com verdura. Sobremesa: chocolate 85%
      Exemplo de jantar: nozes com iogurte e um pouco de frutas secas.

      Excluir
    2. Adolfo, pela data das postagens ja faz algum tempo que vc segue a dieta low carb high fat....seu organismo ja esta totalmente acostumado? Perdeu muito peso? Sou corredor como você e tenho como melhor tempo 45 min nos 10 km...cheguei num ponto que quero evoluir a outro nível e estou bem propenso a limitar os carbs da minha alimentação...do ponto de vista das corridas vc ja teve ganhos de performance? obrigado Ricardo

      Excluir
    3. Ricardo,

      Sim, mais de um ano. Acho que meu organismo já está acostumado sim. Não perdi peso nenhum. Nunca foi meu objetivo. Meu melhor tempo nos 10K é 43:33 mas acho que não obtive este tempo por causa da dieta lowcarb. Mas sou bem amador. Não busco tanto a performance.

      Abraços,
      Adolfo

      Excluir
  5. Vc indicaria por favor uma marca de whey confiavel e com pouco carbo? Agradeço desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil.

      Tenta ver no Atacado do Suplemento https://www.facebook.com/AtacadoDoSuplementoLondrina

      Excluir

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email