quinta-feira, 29 de maio de 2008

Policiais ajudam mulher a ter bebê na Zona Sul

Um dos policiais é estudante de enfermagem e "fez" um parto com circular dupla de cordão, algo que "renomados médicos" não conseguem "fazer"...

----

Criança estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço; ela e a mãe passam bem.
'É gratificante, melhor do que lidar com bandido', diz soldado que participou do parto.
Juliana Cardilli Do G1, em São Paulo

Dois soldados fizeram pela primeira vez um trabalho inusitado para a sua profissão na madrugada desta quinta-feira (29): ajudaram na realização de um parto. Os dois policiais militares atendiam a uma reclamação de som alto em uma residência na Zona Sul de São Paulo quando foram chamados para socorrer uma mulher dando à luz. Ao chegarem ao local, a criança, uma menina, já estava com metade do corpo para fora da mãe.

Os soldados Ranieri Coimbra e Igor Firmino precisaram de coragem e sangue frio. "Quando a criancinha saiu, o cordão umbilical estava dando duas voltas no pescoço dela. Nós tiramos o cordão, o cortamos, e ela ficou melhor. Só depois de limpar e embrulhar que fomos entregá-la para a mãe", conta Coimbra.

Segundo o soldado, a mulher estava um pouco assustada quando eles chegaram, mas logo se acalmou. O ex-marido da grávida e uma jovem, sua parente, estavam muito nervosos.

Depois de terminar o parto e garantir que a criança estava bem, Coimbra, que faz faculdade de enfermagem, e seu colega chamaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atender à mãe e à criança. Elas foram encaminhadas para o Hospital do Grajaú, e passam bem.

Apesar do susto de realizar um parto pela primeira vez, o soldado Coimbra afirmou que gostou da experiência. "Na hora deu um nervosismo, mas depois a gente vê que é gratificante, melhor do que lidar com bandido, com certeza". Ele, que depois do plantão policial vai para a faculdade nesta manhã, afirmou que durante a tarde deve visitar a mãe e a criança.


Fonte:
http://tinyurl.com/3h6rzt

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email