sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Correr nos EUA vs. Correr na Disney

Escutei o podcast Correr na Disney, do Por Falar em Corrida. O programa ficou muito bom. Fiquei um ano nos EUA, a pequena distância da Flórida, e não tive vontade de ir correr na Disney. Depois de escutar o podcast, a vontade diminuiu mais ainda. Por tudo que foi descrito, parece que Orlando é muito diferente do resto dos EUA. E pareceu muito caro e artificial.


Podcast Correr na Disney

Pela descrição que deram, prefiro muito mais a experiência que tive de correr em corridas simples dos EUA.  Fiquei um ano e corri 19 provas nos EUA, de várias distâncias e números de participantes. Desde a maior maratona do mundo, a Maratona da Cidade de Nova Iorque 2014, até parkruns com 5 participantes.

As principais vantagens de correr na região da Carolina do Norte (não posso dizer que se aplica a todo o país):


  • a maioria das corridas é no sábado pela manhã.
  • na maioria dos casos, você pode inscrever-se no dia da prova.
  • a maioria das provas não é lotada. É fácil largar e manter seu ritmo sem se preocupar com tráfego.
  • a maioria das provas não dá medalha de participação.

A única desvantagem é que os preços são em dólar :) Mas relativamente à renda deles não é caro.

Escrevi em mais detalhes sobre vantagens e desvantagens aqui e aqui.

Meus relatos de prova e outros textos sobre meu ano nos EUA estão abaixo:

Vi que não escrevi sobre a minha última prova, NCSU Run.Dance.Glow 5K for Special Olympics, que aconteceu dentro da North Carolina State University. Foi bem divertida e um pouco maior do que a média de outras provas. Como corri sem chip (era de graça para moradores de condomínios da universidade), meu tempo não aparece nos resultados

Também não escrevi sobre a Krispy Kreme Challenge, uma corrida muito estranha, na qual alguns corredores vomitam. Enfim, faltou bastante coisa.

Alguém tem alguma curiosidade específica? Podem perguntar nos comentários.

E, se você pretende correr uma maratona ou meia-maratona nos EUA, recomendo fortemente a Tobacco Road Marathon. É relativamente barata, o percurso é bem plano, o clima ajuda, hotéis na região são baratos, não é uma corrida lotada, e um brasileiro faz parte da organização da prova. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! Não uso verificação de palavras.

Receba as postagens deste blog por email